UAI
Publicidade

Estado de Minas GOVERNADOR VALADARES

Lixo é colocado em frente à prefeitura como protesto por falta de FGTS

Sem receber os valores relacionados às parcelas do FGTS, os trabalhadores da limpeza pública de Governador Valadares levaram sacos de lixo para a prefeitura


11/11/2021 18:05 - atualizado 11/11/2021 22:44

Garis levam sacolas de lixo à entrada do prédio da Prefeitura de Governador Valadares
Os garis levaram sacolas de lixo e as amontoaram na entrada do prédio da prefeitura de Governador Valadares (foto: Reprodução/Redes sociais)
Os coletores de Governador Valadares  fizeram novo protesto  ao depositar lixo na sede da prefeitura, nessa quarta-feira (10/11), para reivindicar o pagamento de parcelas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A empresa terceirizada mudou no início do mês, mas o problema continua - nesta quinta (11/11), a gestão municipal protocolou petição para realizar o pagamento em juízo.
  
Desde a última sexta-feira (5/11), Governador Valadares conta com uma nova empresa de prestação de serviços especializados de limpeza urbana, a Rio Novo Soluções Urbanas, de São Paulo (SP), que assumiu a responsabilidade pela coleta e transporte de resíduos sólidos domiciliares em áreas comuns da cidade.
 
Essa empresa assumiu todos os trabalhadores que atuavam na limpeza urbana pela DPark Soluções Ambientais e Serviços LTDA, cujo contrato de prestação de serviços com a prefeitura venceu no dia 4 de novembro.
 
Acontece que a DPark vinha enfrentando uma série de problemas para pagamento dos funcionários, sendo o principal deles relacionado aos depósitos das parcelas do FGTS.
 
Sem receber os valores devidos, os funcionários da DPark, que passaram a ter vínculo empregatício com a Rio Novo Soluções Urbanas fizeram um protesto na noite de quarta-feira (10/11), depositando vários sacos de lixo na entrada do prédio da Prefeitura de Valadares e cobrando do prefeito André Merlo o pagamento dos serviços prestados pela DPark, para que esta empresa pudesse fazer o pagamento dos funcionários.
 

Compromisso da prefeitura

 
A Prefeitura de Valadares esclareceu que o contrato com a empresa DPark chegou ao fim no dia 4 de novembro e que, desde 2017, a gestão municipal manteve-se rigorosamente em dia com a empresa.
 
A gestão municipal informou que tem o recurso financeiro para pagamento do serviço prestado, mas que, em virtude do histórico recente - movimentos grevistas e relatos de funcionários sobre atrasos nos pagamentos pela empresa -, para garantir que a prioridade seja o pagamento dos direitos rescisórios dos trabalhadores, optou por fazer depósito em juízo.
 
Na manhã de hoje (11/11), representantes dos trabalhadores da limpeza urbana estiveram na prefeitura e foram recebidos pelo chefe de Gabinete e pelo Subprocurador do Município, para solicitar informações sobre o pagamento, tendo em vista que estavam estudando a possibilidade de novo movimento grevista.
 
Com o impasse, a prefeitura protocolou nesta manhã, na 3ª Vara da Justiça do Trabalho, a petição para pagamento dos funcionários da empresa DPark, garantindo assim que os trabalhadores tenham todos os direitos rescisórios assegurados.
 
O Ministério Público do Trabalho já autorizou o depósito do município em juízo e agendou uma audiência de conciliação para a sexta-feira (12/11). E intimou a empresa DPark a apresentar a documentação necessária.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade