UAI
Publicidade

Estado de Minas HOMICÍDIO

Mistério cerca execução de pedreiro em São Joaquim de Bicas

Duas mulheres, um encarregado de obra e um motoqueiro, autor dos disparos, estão entre os suspeitos


01/10/2021 21:17 - atualizado 01/10/2021 21:17

Carro PM em frente delegacia
Polícias Civil e Militar promovem uma verdadeira caçada ao motoqueiro-assassino de São Joaquim de Bicas (foto: PMMG)
“Uma obra no Bairro Pousada das Rosas, em São Joaquim de Bicas, Minas Gerais. Uma mulher chega, de repente, e pede dinheiro a um operário, que recusa. Pouco depois, esse operário sai, com sua mulher, e a leva de carro para fazer compras. Quando os dois retornam, surge um motoqueiro, que atira no operário. Em seguida, diz para a mulher da vítima: 'sai daqui pra você não tomar também'. O motoqueiro foge em seguida, e a mulher vai para casa dizendo que tinha de tomar conta da filha.”

 

Esses são os ingredientes de um assassinato, com sinais claros de execução, ocorrido no início da tarde desta sexta-feira (1/10), na Rua Jasmin, em frente ao número 60, onde fica uma obra, a construção de uma casa, e que teve como vítima o pedreiro José Rodrigues da Silva, de 42 anos, que levou nove tiros, seis no tórax e três nas costas. Uma história que muito se assemelha ao que se pode ler, por exemplo, numa literatura policial, ou seria o início de um filme hollywoodiano.

A Polícia Militar foi a primeira a chegar ao local. Os soldados estranharam a história, que começaram a levantar e, em seguida, passaram os resultados para a Polícia Civil, que considera o crime um mistério muito grande.


A primeira dúvida é a presença de uma mulher, que não era a esposa do pedreiro, que foi até a obra para pedir-lhe dinheiro. Chamou por José Rodrigues e depois de uma conversa, ele negou dar a quantia pedida. Não satisfeita, a mulher procurou o encarregado da obra, para dizer-lhe que o pedreiro tinha uma dívida com ela. O encarregado chamou o subordinado e este continuou a negar que daria dinheiro àquela mulher.


Pouco tempo depois, a mulher da vítima, de 25 anos, chega à obra, no horário de almoço, pedindo para que José Rodrigues a levasse para fazer compras, num supermercado. Os dois saem de carro.


Às 12h45, José Rodrigues chega de volta à obra, com a mulher e as compras feitas. Mas assim que ele para o carro e desembarca, surge o motoqueiro, já atirando. A vítima tomba. O suspeito dá então o recado para que a mulher do pedreiro não reaja e saia do lugar.


Estranhamente, a mulher da vítima deixou o local e foi para sua casa. Quando os policiais, lá chegaram, ela disse que tinha ido para casa, pois precisava cuidar da filha.


O encarregado não é mais encontrado. Não retornou do almoço. A mulher, que tinha ido pedir dinheiro, por sua vez, está lá, quando a polícia chega e presta depoimento.


O caso, misterioso, está agora a cargo da Delegacia de São Joaquim de Bicas. O corpo do pedreiro foi levado para o IML, na Gameleira, em Belo Horizonte.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade