Publicidade

Estado de Minas

Uberlândia volta ter 100% de leitos de UTI ocupados


04/08/2021 04:00 - atualizado 03/08/2021 23:56

 Vista de Uberlândia: cidade ocupa a segunda posição em mortes por COVID-19 em Minas (foto: Marcos Michelin/EM/D.A Press)
Vista de Uberlândia: cidade ocupa a segunda posição em mortes por COVID-19 em Minas (foto: Marcos Michelin/EM/D.A Press)

Enquanto o estado registra recuos nos números de casos e mortes diários em decorrência da COVID-19, Uberlândia, no Triângulo Mineiro, vive o movimento oposto e seu sistema de saúde perde fôlego. Boletim da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), confirmou novas 11 mortes e 168 casos da doença nas 24 horas entre segunda-feira e ontem.
 
 Por sua vez, Uberlândia viu a ocupação de leitos de COVID-19 na rede pública bater os 100%, reforçando o alerta que vem sendo feito pelas autoridades de saúde: a vacina tem sim reduzido os casos graves, mas ainda não é hora de relaxar, ou seja, a manutenção das medidas de segurança, como uso de máscara e distanciamento social, ainda é essencial. Segundo dados da SES, a cidade acumula um total de 111.287 casos e 2.774 óbitos desde o início da pandemia, atrás somente de Belo Horizonte.
 
No estado, o número de casos chegou ontem a 1.975.715 desde o início da pandemia, com 50.639 mortes. Do total de infectados, 1.872.467 pacientes já se recuperaram, enquanto outros 52.609 seguem em acompanhamento.
 
Na contramão do fôlego adquirido pelo estado à medida que a vacinação avança, Uberlândia voltou a atingir ocupação total dos leitos de UTI voltados a pacientes com COVID-19 na rede pública de saúde. A situação é a pior desde 20 de abril, quando a cidade ainda tinha 100% dos leitos de tratamento intensivos sendo usados. O último boletim epidemiológico divulgado pelo município mostra não só a completa ocupação das UTI's do SUS para pacientes com COVID-19, mas também 99% de todas as unidades gerais do tipo na rede.
 
Apenas na segunda-feira, foram confirmados outros 312 casos de contaminação por coronavírus na cidade, com mais 54 ainda em investigação. Cinco mortes também foram registradas em 24 horas, totalizando 2.776 em Uberlândia desde o início da pandemia.
A cidade começou a reduzir a ocupação da rede em 21 de abril, quando as UTIs baixaram de 100% para 97% dos leitos usados. Desde então, o município salientou em oportunidades diferentes que medidas de restrições de circulação e o encaminhamento da vacinação ajudaram no resultado.
 
Na última semana, contudo, o prefeito Odelmo Leão (PP) fez um pronunciamento em redes sociais e informou que a média de casos diários de COVID-19 quase dobrou, chegando perto de 400. Afrouxamento nos cuidados contra a doença seria o motivo do crescimento de casos.

VACINAÇÃO No último fim de semana, Uberlândia vacinou cerca de 21 mil pessoas contra a COVID-19. A aplicação de 12.442 doses no domingo (1º/8) estabeleceu recorde de número de unidades de imunizantes distribuídas na cidade.
 
No sábado, houve outras 8,6 mil aplicações. Com isso, o município atingiu o público com 35 anos de idade e pôde aplicar a segunda dose em quem foi vacinado entre os dias 14 e 17 de maio. A Secretaria Municipal de Saúde aguarda o envio de novas remessas de vacinas por parte do governo de Minas e do Ministério da Saúde 



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade