Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

'Momento muito aguardado': pessoas de 36 anos são vacinadas em BH

Público deve comparecer aos pontos de imunização da capital até às 17h para receber a primeira dose da vacina contra a COVID-19


29/07/2021 12:13 - atualizado 29/07/2021 12:34

Rafael Felipe Oliveira, de 36 anos, foi vacinado no posto do Corpo de Bombeiros, na Região Centro-Sul de BH(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Rafael Felipe Oliveira, de 36 anos, foi vacinado no posto do Corpo de Bombeiros, na Região Centro-Sul de BH (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
A vacinação contra a COVID-19 por faixa etária avança mais uma etapa em Belo Horizonte. Nesta quinta-feira (29/7), os moradores com 36 anos devem comparecer aos postos fixos e de drive-thru para receberem a primeira dose do imunizante. 

O contador Rafael Felipe Oliveira, de 36 anos, foi uma das pessoas que correram para garantir a imunidade ainda cedo no posto drive-thru do Corpo de Bombeiros, na Região Centro-Sul da capital.  “Estava esperando muito por esse momento. Doido que possamos viver livre dessa pandemia. Mas, estamos longe de acabar, por isso todo mundo precisa se vacinar. É um dia muito importante”, relatou.

Sentimento que foi compartilhado pelo servidor público Rodrigo Dornas de Oliveira, de 36 anos. Os dois recebem a primeira aplicação da AstraZeneca. “Um momento de muita ansiedade, agora com um pouco mais de tranquilidade esperando a segunda chegar. Fico bem feliz, mas continuo tomando todos os cuidados: máscara, álcool em gel e distanciamento. Encaminhando para o final do ano, esperamos que a maior parte da população esteja vacinada para que a gente poder voltar a uma vida mais tranquila, sem tanta preocupação”, afirmou.

Autoridades sanitárias alertam à população que os cuidados com distanciamento social, máscara e álcool em gel ainda devem continuar sendo seguidos, mesmo após receber o imunizante. Especialistas afirmam que mesmo que o organismo consiga se defender e a pessoa não desenvolva a doença, ela pode transmitir ainda que esteja vacinada.

Rodrigo Dornas de Oliveira, de 36, ressaltou importância da vacinação para controle da pandemia(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Rodrigo Dornas de Oliveira, de 36, ressaltou importância da vacinação para controle da pandemia (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Rodrigo contou ao Estado de Minas que perdeu seu tio por causa do coronavírus. Ele ressalta que as medidas de prevenção, bem como a vacina, são o único caminho para evitar que mais tragédias como a vivenciada em sua família e em tantas outras continuem acontecendo enquanto a pandemia perdurar.

“A questão não é crença, é o fato. Nós temos que fazer, o que temos que fazer. Mudou totalmente a rotina da minha família. Antes nos encontrávamos semanalmente, às vezes até mais que isso, mas tivemos que ficar mais afastados para nos proteger”, disse o servidor público.
 
Até o momento, segundo o vacinômetro da PBH, 1.386.792 do público alvo da vacinação em BH foram imunizados com a primeira e 564.166 com a segunda dose. Além disso, 57.424 aplicações foram feitas com a dose única da vacina produzida pela farmacêutica Janssen. 

O que é preciso para se vacinar


No momento da vacinação, as pessoas de 36 anos precisam seguir as seguintes orientações: 

  • Ser cidadão residente de Belo Horizonte;
  • Apresentar documento de identificação com foto;
  • Não ter recebido vacina contra a COVID-19;
  • Não ter recebido qualquer outra vacina nos últimos 14 dias;
  • Não ter tido COVID-19 com início de sintomas nos últimos 30 dias.

O horário de funcionamento, em dias úteis, dos postos fixos e extras será das 8h às 17h e os pontos de drive-thru das 8h às 16h30. As pessoas convocadas devem se vacinar nos locais listados para cada grupo. Os postos, que são específicos para cada público, estão no portal da Prefeitura.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade