Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

Governador Valadares quer zerar fila com 3 mil cirurgias eletivas

Suspensas desde dezembro de 2020, as cirurgias eletivas a serem realizadas pelo SUS formam uma fila com cerca de 3 mil pacientes à espera do procedimento


21/07/2021 21:10 - atualizado 21/07/2021 21:37

Grande parte das cirurgias eletivas é realizada no Hospital Municipal de Governador Valadares(foto: Tim Filho/Especial para o EM)
Grande parte das cirurgias eletivas é realizada no Hospital Municipal de Governador Valadares (foto: Tim Filho/Especial para o EM)
A Prefeitura de Governador Valadares anunciou nesta quarta-feira (21/7) a retomada das cirurgias eletivas, que ao longo dos meses acumulou cerca de 3 mil pedidos, segundo o Departamento de Controle, Avaliação e Auditoria (DCCA).
 
A retomada está prevista no Decreto Municipal N° 11.464, que determinou a retomada do agendamento da realização de cirurgias eletivas pelo SUS.

A decisão revoga o Decreto N° 11.297, que estava vigente desde dezembro do ano passado e que havia suspendido essa prestação de serviços.
 
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que a retomada somente foi possível graças a um esforço das equipes de saúde em combater a pandemia do novo coronavírus.

Esse esforço, segundo a SMS, provocou mudanças no cenário epidemiológico em Valadares e acelerou o processo de vacinação contra a COVID-19.
 
As cirurgias mais procuradas pelos usuários do SUS, segundo a SMS, são as de ortopedia, cirurgias gerais (vesículas e hérnias), otorrinolaringologia, urologia, ginecológicas, bariátricas, oftalmológicas e pediátricas. 

Avaliação de índices


A retomada será de acordo com a fila de espera existente na cidade e de acordo com a avaliação médica para o grau de urgência dos pacientes.
 
"Importante ressaltar que para a realização dos procedimentos foi necessária uma avaliação criteriosa e reorganização de toda a rede assistencial, entre esses, podemos destacar a diminuição no índice internação e ocupação de leitos de UTI COVID-19, o monitoramento dos estoques de insumos farmacêuticos e materiais necessários para os procedimentos cirúrgicos e anestésicos", disse a secretária municipal de Saúde, Caroline Sangali.
 
No boletim epidemiológico COVID-19 desta quarta-feira (21) não foram registradas mortes pela doença, e a ocupação na UTI COVID-19 SUS nos hospitais públicos ficou em 76%. Nos hospitais particulares, essa taxa de ocupação ficou em 75%.

A SMS também divulgou a vacinação contra a COVID-19, sem agendamentos, para as pessoas com idade acima de 29 anos, a partir desta quinta-feira (22/7).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade