Publicidade

Estado de Minas CAMINHÃO DA SAÚDE

Exames gratuitos são ofertados para moradores do campo em Minas

Programa Saúde Itinerante volta à estrada, com todos os cuidados contra COVID-19, para espalhar saúde e conhecimento a cidades mineiras


15/07/2021 16:32 - atualizado 15/07/2021 17:00

Em Faria Lemos, Zona da Mata, mulher recebe kit depois de passar por exames(foto: Arquivo/Sistema FAEMG)
Em Faria Lemos, Zona da Mata, mulher recebe kit depois de passar por exames (foto: Arquivo/Sistema FAEMG)
Moradores e moradoras da zona rural de cidades mineiras terão, nos próximos dias, a oportunidade de realizar exames gratuitos. Serão ofertados Papanicolau e mamografias para elas, e detecção do câncer de próstata (exame PSA) para eles pelo Programa Saúde Itinerante.  
 
“Decidimos retomar o programa, tomando todos os cuidados com a pandemia, porque percebemos que, com a COVID-19, as pessoas deixaram esses aspectos em segundo plano. E é um fato que os exames preventivos realmente dão resultado no controle dessas doenças”, explica a analista de Promoção Social do Sistema FAEMG, Michelle Camila Ferreira.
 
O Saúde Itinerante reúne os programas Saúde da Mulher Rural e Saúde do Homem Rural em um só lugar. Serão 5 mil exames preventivos de câncer de colo de útero (Papanicolau) e mamografia para as mulheres; e exame de PSA (detecção do câncer de próstata) e consulta com urologista, para os homens.

Os atendimentos serão realizados em uma estrutura de ponta montada em um caminhão, que visitará diversos municípios a partir deste mês. Confira a programação para os próximos dias de julho (todas as cidades ficam na Zona da Mata):

  • Manhumirim - dias 15 e 16 
  • Caparaó - 17 e 18
  • São João do Manhuaçu - 19 e 20
  • Miradouro - 21 e 22
  • Paula Cândido - 23 e 24
  • Sem Peixe (Dom Silvério) - 25 a 27
Veja o cronograma completo até setembro aqui.
 

'Só a agradecer'

 
O Saúde Itinerante passou nos últimos dias por Faria Lemos e Alvorada, também na Zona da Mata, e teve a presença comemorada. "Excelente oportunidade. O pessoal é muito bom. Quem tiver oportunidade, por onde o caminhão passar faça os exames também, que é muito bom", afirma produtor rural Marcio Gonçalves Alves, da comunidade de Cafarnaum, em Faria Lemos. 
 
O objetivo do programa é justamente criar oportunidades de educação e informação para a promoção da saúde preventiva e integral do homem e da mulher rural. Os públicos alvos dos programas são produtoras e trabalhadoras rurais com idades entre 18 e 70 anos, e produtores e trabalhadores rurais entre 40 e 80 anos.
 
Liziana Rodrigues, gerente de Formação Profissional e Promoção Social, explica que serão ofertados 80 exames Papanicolau e 80 mamografias por dia para as mulheres, e 80 consultas com urologista por dia para os homens. “Durante todos os procedimentos, é exigido que equipes e pacientes estejam de máscara e praticando o distanciamento social”, enfatizou Liziana.
 
Caminhão tem equipamento de ponta para realizar os exames(foto: Arquivo/Sistema FAEMG)
Caminhão tem equipamento de ponta para realizar os exames (foto: Arquivo/Sistema FAEMG)
 
 
A iniciativa serviu para despertar nos moradores do campo a necessidade da prevenção. Prova disso é a trabalhadora rural Kátia de Lourdes Pereira, que procurou pelo caminhão também em Faria Lemos. “Só tenho a agradecer a oportunidade e parabenizar o Sindicato e o Sistema FAEMG. Muitas vezes deixamos de nos cuidar", comentou, enquanto aguardava a sua vez de passar pelo médico.

Rodízio 


Mulheres e homens serão atendidos em dias separados, para maior conforto de todos. No dia da ação, as consultas serão agendadas em um intervalo suficiente para não haver aglomeração no local. O interessado deverá levar um documento de identificação preencher uma ficha de cadastro. "São com informações simples, porém fundamentais para fazermos o atendimento completo dessas pessoas e enviarmos os resultados dos exames depois”, ressalta Michelle.
 
Enquanto aguardam as consultas, as pessoas aptas para os exames poderão assistir a vídeos informativos sobre saúde preventiva. Após os exames e as consultas, serão emitidos laudos que serão enviados para a secretaria de saúde das cidades. Os municípios, por sua vez, farão os encaminhamentos necessários conforme os resultados.

Ao fim do atendimento, a pessoa recebe um kit informativo e está liberada.
 
As prefeituras e mobilizadores deverão ter a relação de interessados em participar do programa. Os profissionais das prefeituras das localidades serão orientados e treinados para atuar junto à equipe do Sistema FAEMG nos cadastros dos atendimentos.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade