Publicidade

Estado de Minas ACUMULADOR

Vizinhos reclamam e 4 caminhões de lixo e entulho são retirados de casa

Casa em Araxá tem 3 quartos, mas morador dormia na garagem por falta de espaço em seu interior. Acumular em excesso pode ser sinal de uma síndrome psiquiátrica


09/07/2021 17:17 - atualizado 09/07/2021 17:27

Retirada de caminhões com lixo e entulho nesta residência, em Araxá, são frequentes; morador recusa ajuda médica(foto: Prefeitura de Araxá/Divulgação)
Retirada de caminhões com lixo e entulho nesta residência, em Araxá, são frequentes; morador recusa ajuda médica (foto: Prefeitura de Araxá/Divulgação)
Agentes da Vigilância Ambiental da Secretaria de Saude de Araxá, no Alto Paranaíba, retiraram de um imóvel no Bairro Novo São Geraldo quatro caminhões de lixo e entulho.

O morador é um acumulador. A ação foi realizada em atendimento a denúncias de vizinhos que relataram mau cheiro e infestação de animais peçonhentos e insetos em suas casas.
 
De acordo com a educadora em saúde da Vigilância Ambiental de Araxá, Edna Márcia dos Santos Alves, a limpeza foi autorizada pela Justiça, uma vez que não houve consentimento do morador em liberar a ação por conta própria.
 
"São ratos, cobras, baratas, escorpiões, pernilongos e mosquitos da dengue, que já estavam invadindo as casas vizinhas e colocando em xeque a segurança sanitária dos moradores da região”, informou Edna.
 
A força-tarefa, também chamada de "Caminhão Bota-fora", teve o apoio da Polícia Militar. “Esse acumulador já é conhecido da nossa equipe e frequentemente, pelo menos duas vezes ao ano, temos que realizar esse tipo de trabalho. Para se ter ideia, já chegamos a utilizar 22 caminhões para retirar lixo e entulho nessa residência. Desta vez, o morador colocou a cama na garagem e estava dormindo lá, uma vez que a casa de três quartos já estava completamente tomada pelo lixo", relatou a coordenadora.

Além desse acumulador, há também outros casos semelhantes em Araxá. Este ano, por exemplo, a equipe chegou a ultilizar 12 caminhões em um outro imóvel, no Bairro Boa Vista, .
 

Acumular pode ser um distúrbio

Acumular coisas sem necessidade pode se tratar de um distúrbio conhecido como síndrome de Diógenes, que representa o descuido extremo com a higiene pessoal e negligência com o asseio da própria moradia.

Conforme a Sociedade Brasileira de Psiquiatria, a incidência dessa síndrome é de 5 a cada 10.000 pessoas acima de 60 anos.

"Nessas situações, a equipe da Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde oferece acompanhamento psicológico a essas pessoas. Mas cabe a elas admitirem que têm essa síndrome e aceitarem a ajuda, o que não é o caso deste acumulador do Bairro São Geraldo, que recusa o tratamento", lamenta Edna.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade