Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

COVID-19: BH não tem mais nenhum indicador no vermelho

Ocupação de UTIs cai e a capital mineira sai do nível vermelho. Entretanto, ocupação de leitos de enfermaria e RT têm ligeira alta


22/06/2021 16:28 - atualizado 22/06/2021 16:57

A ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) caiu de 71,1% para 69,1%.(foto: Juarez Rodrigues/EM/DA Press)
A ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) caiu de 71,1% para 69,1%. (foto: Juarez Rodrigues/EM/DA Press)
Belo Horizonte não possui mais nenhum dos três indicadores utilizados para monitorar a COVID-19 no vermelho. Os dados epidemiológicos desta terça-feira (22/6) apontam que a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) caiu de 71,1% para 69,1%.

A informação foi antecipada pelo secretário municipal de Saúde de BH, Jackson Machado, em entrevista à Rádio Itatiaia. 

A ocupação de leitos de enfermaria subiu: de 52,6% para 55,4%. Porém, o indicativo continua no amarelo.

Já o RT indicador está em 0,94: em média, cada 100 doentes transmitem o vírus para outras 94 pessoas na capital mineira. Nessa segunda -feira,  o Rt saiu 0,9 para 0,92. O indicador vinha de cinco quedas consecutivas, mas permanece abaixo de 1, portanto, na zona controlada da escala de risco. 

"Esses números estão muito bons graças à população de Belo Horizonte e graças às ações da prefeitura de fechar a cidade na hora certa", disse o secretário municipal de Saúde de BH, em entrevista à Itatiaia.

O boletim epidemiológico diário ainda será divulgado no fim da tarde desta terça-feira (22/6), com mais informações. 

Mais 26 mortes e 1.672 casos confirmados da doença entraram para o boletim ontem. Agora, BH soma 229.436 diagnósticos: 5.586 vidas perdidas, 6.398 pacientes em acompanhamento e 217.452 recuperados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade