UAI
Publicidade

Estado de Minas TRÁFICO

Kit drogas é a nova maneira de comercializar maconha em BH

Descoberta da Polícia Militar demonstra que o empreendedorismo chegou ao submundo do crime


17/06/2021 16:04 - atualizado 17/06/2021 19:22

Primeiros kits de venda de maconha foram encontrados no Bairro Milionários(foto: PMMG/Divulgação)
Primeiros kits de venda de maconha foram encontrados no Bairro Milionários (foto: PMMG/Divulgação)

O empreendedorismo chegou ao tráfico de drogas. É a conclusão que se pode chegar com a descoberta e apreensão de uma grande quantidade de kits, que eram vendidos por um grupo de traficantes no Bairro Milionários, região do Barreiro, em Belo Horizonte.

A nova modalidade de comercialização da droga consiste num pacote pronto com maconha (uma porção), a seda para fazer os cigarros e um isqueiro, tudo dentro de um saco plástico. A embalagem foi batizada pelos policiais de “Kit Doidão”.


A descoberta foi feita por uma viatura da Rotam, comandada pelo sargento Rios. “Nós estávamos em patrulhamento no Bairro Bonsucesso, quando recebemos uma denúncia anônima. Comunicamos com o tenente Cristiano, que coordena a nossa unidade, e juntos, fomos até o endereço, no Bairro Milionários, onde encontramos droga e kits.”


Segundo o militar, na casa estavam duas mulheres, CNN, de 26 anos, GNS, de 33, e o marido desta, CHA, de 33. Na casa havia, além dos kits, uma grande quantidade de maconha.


Ao interrogar esses três suspeitos, os policiais receberam a indicação de outro endereço, no mesmo bairro, a casa de TSP, de 24, grávida de oito meses, também conhecida como “Mel” e “Baixinha”, que seria a chefe da quadrilha. Na casa, mais drogas foram encontradas.


No total, foram apreendidos 358 buchas de maconha, 362 pinos de cocaína, duas barras de maconha, 35 porções da erva e 159 kits. Na casa de “Mel”, os policiais apreenderam um celular com registros de filmagens dela agredindo uma possível cliente, por não ter quitado uma dívida pela compra de drogas.


Os policiais levantaram informações de que “Mel” age duramente com seus clientes. Ela seria uma espécie de linha dura e também é a chefe do tráfico no Bairro Milionários. Os quatro presos foram levados para o Ceflan 3, no Barreiro.


 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade