Publicidade

Estado de Minas VIOLÊNCIA

Homem é preso suspeito de perseguição ameaçadora a ex-esposa, em Neves

A mulher, de 32 anos, vinha sendo ameaçada por ele não aceitar o término do relacionamento de 12 anos


16/06/2021 16:33 - atualizado 16/06/2021 16:42

Arma airsoft, faca e o celular do homem foram apreendidos no momento da prisão, em Ribeirão das Neves(foto: Polícia Civil/Divulgação)
Arma airsoft, faca e o celular do homem foram apreendidos no momento da prisão, em Ribeirão das Neves (foto: Polícia Civil/Divulgação)
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu um homem, de 36 anos, suspeito de praticar perseguição ameaçadora à vítima, crime conhecido como stalking. O mandado de prisão preventiva foi cumprido em Ribeirão das Neves, Região Metropolitana de Belo Horizonte.
A ex-esposa do preso, de 32 anos, vinha sendo ameaçada pelo suspeito, que não aceitava o término do relacionamento, que durou 12 anos. Ele também chegou a ameaçar pessoas do convívio da vítima e a divulgar vídeos íntimos dela.
 
Além disso, ele pode responder por falsificação de documentos e por fornecer medicamentos à criança sem orientação médica.
 
Segundo a delegada Cristiane Gaspari, o investigado chegou a usar o filho do casal, de 3 anos, para convencer a ex-esposa a retornar para casa, dizendo que a criança estava doente e só chorava porque queria a mãe de volta.
 
"Ele disse que teria levado o filho ao hospital em razão de uma febre, e o médico teria receitado um remédio muito forte, que na verdade é para adulto", afirma a delegada, ao informar que o Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso.
 
Entretanto, quando o órgão solicitou ao suspeito o receituário dos medicamentos, o indivíduo apresentou documento falsificado, sendo apurado com a unidade de saúde mencionada na receita que a criança não havia dado entrada no estabelecimento.
 
As investigações tiveram início no dia 24 de março, quando a vítima procurou a PCMG para requerer medidas protetivas. Gaspari conta que, de acordo com a mulher, em janeiro ela havia pedido separação ao ex-marido, mas este não aceitou e, desde então, começou a persegui-la.
 
"Ele ia todos os dias ao trabalho dela, levando flor, chocolate, para restaurar o casamento, e ela não queria mais. Ele mandava mensagem, chegou a enviar mais de 100 e-mails para ela, pedindo esse retorno. Ela não conseguia mais trabalhar nem frequentar a igreja, porque ele estava sempre por perto, não a deixava em paz", detalha.
 
A medida protetiva foi requerida ao Poder Judiciário e, no dia 26 de março, deferida pela Justiça. Quando o suspeito tomou ciência da ordem judicial, ele passou a ameaçar a ex-esposa, bem como o atual namorado e pessoas do convívio da mulher.
 
“Ele procurava familiares, membros da igreja onde a vítima frequentava, chegando a enviar mensagens inclusive para colegas de trabalho dela", afirma a delegada.
 
Além disso, o homem ameaçava divulgar vídeos íntimos da mulher, sendo que, depois de uma discussão, ele mandou o material para a pastora da igreja e para a família dela.
 
A delegada ainda complementa que, de acordo com a mulher, antes do pedido de separação, o ex-marido nunca lhe fez mal e nunca a ameaçou.
 
No momento da prisão,nessa segunda-feira (14/6), o suspeito portava uma faca e uma arma de airsoft, usadas para ameaçar a vítima por meio de vídeos e fotos. O celular do indivíduo foi apreendido e está sendo periciado pela PCMG.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade