Publicidade

Estado de Minas VIOLÊNCIA

Homem que matou irmão por causa de dívida é condenado a 17 anos de prisão

O crime aconteceu em 2015, em Uberaba, por causa de dívida de R$ 100 mil; a vítima foi morta com 17 golpes de canivete


10/06/2021 18:40 - atualizado 10/06/2021 18:46

O advogado de defesa do réu declarou que ele agiu em legítima defesa e que irá recorrer da sentença(foto: TV Integração/Reprodução)
O advogado de defesa do réu declarou que ele agiu em legítima defesa e que irá recorrer da sentença (foto: TV Integração/Reprodução)
Homem que matou o irmão com 17 golpes de canivete por causa de dívida, no dia 13 de maio de 2015, no Parque São Geraldo, em Uberaba, no Triângulo Mineiro, foi condenado na noite dessa quarta-feira (9/6), em primeira instância, a 17 anos, oito meses e dez dias em regime fechado.
Eurípedes Barsanulfo Borges, denunciado pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) por homicídio duplamente qualificado contra André Luís Borges, foi condenado após sentença do juiz Stefano Renato Raymundo, da 3ª Vara Criminal da cidade.
 
Segundo informações da Justiça, o crime aconteceu porque André foi à fábrica do irmão para cobrar uma dívida no valor de R$ 100 mil, o que causou um nervosismo descontrolado no condenado.
 
O advogado de defesa, Leuces Teixeira, em entrevista para a TV Integração, disse que o réu agiu em legítima defesa e que irá recorrer da sentença.  
 
Segundo informações da Polícia Militar (PM), na época da ocorrência, momentos antes do crime eles discutiram no interior de uma fábrica, sendo que vítima foi esfaqueada na rua.

Cindo dias depois, Eurípedes se entregou à Polícia Civil e confessou dizendo que o motivo foi uma dívida que tinha com o irmão. Até o dia do julgamento, como não foi preso em flagrante, ele seguiu em liberdade.
 
A vítima chegou a ser socorrida com vida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e morreu em hospital de Uberaba.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade