Publicidade

Estado de Minas NOVA LIMA

Derrubada de árvores coloca em alerta moradores do Vale do Sereno

Área foi toda isolada e uma placa pede aos moradores atenção para corte das árvores que compõem ecossistema nas proximidades do Córrego Estrangulados


07/06/2021 10:47 - atualizado 07/06/2021 16:00

Basta caminhar pelo local para ver as dezenas de tocos de árvores no chão(foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
Basta caminhar pelo local para ver as dezenas de tocos de árvores no chão (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)

Moradores do Vale do Sereno, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, se queixam da derrubada de árvores para a construção de edificações na região, como a igreja da Paróquia Bom Jesus do Vale.

 

A reportagem esteve no local e constatou os clarões na mata em decorrência do corte da vegetação. A área foi toda isolada e uma placa pede aos moradores atenção para a derrubada das árvores. Conforme a reportagem apurou, o corte das espécies está previsto para esta segunda-feira (07/06).

 

 

 

As árvores, no entanto, compõem o ecossistem nas proximidades do Córrego Estrangulados, um dos afluentes do Alto Rio das Velhas, manancial responsável por abastecer 70% do consumo da capital mineira. 

 

A área que fica no entorno é de proteção ambiental, mas, ainda assim, também está sendo desmatada. Moradores afirmam que o processo de retirada da mata se intensificou no período da pandemia. Basta caminhar pelo local para ver as dezenas de tocos de árvores no chão, dizem. 

 

A comunidade, que acordou, nesta segunda, com o cordão de isolamento na rua Manacá, está se mobilizando para denunciar e tentar impedir o corte das árvores.

 

Equipe de fiscalização irá ao local 

 

Em nota, a Associação Nosso Redentor, responsável pela Igreja  Bom Jesus do Vale, informou que as obras para construção da igreja estão de acordo com todas as normas ambientais do município.

 

"O empreendimento possui a licença para supressão vegetal e a comprovação de cumprimento da medida compensatória definida pelo município para obtenção da licença", diz a nota.

Segundo a asssociação, como medida compensatória foram doadas à Prefeitura de Nova Lima 10 mudas de palmeira Licuri, três mudas de Yucca e 130 kg de esterco bovino. 

 

A prefeitura informou que a construção da igreja foi licenciada e aprovada na gestão passada, com as autorizações para a execução das obras e suas devidas medidas compensatórias.

Informou também que enviará uma equipe de fiscalização ao local para analisar se os serviços executados estão de acordo com o que foi aprovado.

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade