Publicidade

Estado de Minas VALE DO JEQUITINHONHA

Mulher, bebê e casal de idosos são atacados por abelhas

Família passava por uma estrada vicinal quando o enxame apareceu. Policiais conseguiram colocá-los na viatura e os levaram para o atendimento médico


20/05/2021 12:05 - atualizado 20/05/2021 12:22

Braços do idoso de 87 anos ainda têm marcas das ferroadas(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Braços do idoso de 87 anos ainda têm marcas das ferroadas (foto: Polícia Militar/Divulgação)


Policiais militares salvaram uma família que foi atacada por abelhas na tarde dessa quarta-feira (19/5) em Presidente Kubitschek, no Vale do Jequitinhonha. Entre as vítimas, estavam dois idosos e um bebê de nove meses. 

Militares que patrulhavam o município e passavam por uma área vicinal foram surpreendidos por uma mulher, de 28 anos, que corria e chorava com um bebê nos braços. Eles pararam a viatura e foram falar com ela e descobriram que os dois foram atacados por abelhas africanas. Os insetos ainda estavam sobre os rostos e os cabelos da mãe e do filho. Imediatamente, os policiais os colocaram dentro da viatura para protegê-los. 

A mulher disse que os avós dela também estavam na estrada e já tinham levado várias ferroadas. Os policiais dirigiram até o local e tiveram que entrar no meio do enxame para retirar os idosos. A mulher tem 91 anos e o homem, 87. Na viatura, todos foram levados ao posto de saúde do município. Os dois militares também precisaram de atendimento médico por causa dos ferimentos causados pelas abelhas. 

Apicultores detidos

Uma das caixas de criação das abelhas. Segundo a PM, local é irregular(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Uma das caixas de criação das abelhas. Segundo a PM, local é irregular (foto: Polícia Militar/Divulgação)

O sargento Aguinaldo Aparecido dos Santos, que estava na ocorrência, contou que as abelhas saíram de caixas de criação montadas em um local irregular, pois estava relativamente próxima do perímetro urbano.

Os dois responsáveis, de 31 e 53 anos, foram detidos. “Eles retiraram o mel na terça-feira, e ontem estavam retornando com os quadros vazios. Eles abriram as colmeias e colocaram os quadros”, explica o militar.

Policiais visitaram a família e todos passam bem(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Policiais visitaram a família e todos passam bem (foto: Polícia Militar/Divulgação)


Segundo ele, os homens usavam os trajes necessários para manipular as abelhas e, por conta da vegetação, não viram o ataque à família. Ainda de acordo com o sargento Santos, os apicultores detidos realizam a atividade há um bom tempo, mas a atuação não é legalizada.

Eles foram levados ao quartel da PM na cidade e assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Os homens foram liberados e, agora, terão que aguardar o acionamento da Justiça para audiência. 

Os militares visitaram a família posteriormente e todos passam bem, assim como os policiais. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade