Publicidade

Estado de Minas SUS

BH conquista prêmio por sistema que estima tempo de internação em hospitais

Saúde municipal conquistou disputa organizada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID); plataforma está em sete hospitais públicos da cidade


14/05/2021 16:28 - atualizado 14/05/2021 22:00

Hospital Odilon Behrens, na Avenida Antônio Carlos, é um dos locais em que o DRG é utilizado(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Hospital Odilon Behrens, na Avenida Antônio Carlos, é um dos locais em que o DRG é utilizado (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
O sistema que baseia as internações em parte dos hospitais públicos de Belo Horizonte rendeu prêmio à prefeitura da capital. O poder Executivo municipal venceu, nesta semana, uma das categorias do 6º Prêmio de Gestão para Resultados, organizado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O triunfo sobre outras cidades da América Latina veio por meio da metodologia DRG — que, na tradução para a sigla em inglês, significa Grupos de Diagnósticos Relacionados.

O DRG é uma plataforma em que são inseridas informações tiradas dos prontuários dos pacientes, como diagnóstico que levou à internação, comorbidades e procedimentos cirúrgicos realizados. O sistema, então, faz uma espécie de combinação dessas variáveis e estipula o tempo desejável de internação. O prêmio do BID é apoiado pela Fundação João Pinheiro (FJP), órgão de políticas públicas ligado ao governo mineiro.

A ideia da plataforma é que a permanência nos hospitais seja restrita ao tempo estritamente necessário. O método, implantado em 2017, é utilizado em sete casas de saúde belo-horizontinas: Santa Casa, Odilon Behrens, São Francisco, Risoleta, São José, Maternidade Sofia Feldman e Hospital Metropolitano do Barreiro.

“(A plataforma) aumenta o giro de leitos, proporciona reduzir as readmissões hospitalares e permite reduzir o tempo evitável de internação. Muitas vezes, o paciente fica mais tempo do que precisa. A metodologia dá dados para ver se tem alguém ficando mais tempo do que precisa”, diz Jomara Alves, presidente do Grupo de Inovação em Saúde da Prefeitura de BH.

A Saúde municipal aposta no DRG para aumentar a capacidade dos hospitais. “Fazendo um giro maior do leito, conseguimos internar mais pacientes. Isso é muito importante em um cenário em que temos falta de recursos para todos os lados”, sustenta Jomara.

Além de benefícios econômicos, a rotatividade dos leitos é aposta para diminuir complicações sofridas por pacientes que ficam internados por muito tempo, como as infecções hospitalares. “Há benefícios financeiros e, principalmente, assistenciais”, argumenta a pesquisadora.

Os pacientes de COVID-19 ainda não têm suas informações processadas pelo DRG. A doença circula há pouco mais de um ano e, por isso, ainda não houve tempo suficiente para analisar aprofundadamente os traços da infecção e identificar padrões de comportamento necessários para a inserção no sistema de internações.

 

Na categoria disputada por BH, a segunda colocação ficou com um projeto de La Paz, capital da Bolívia. O terceiro posto foi de Santiago, no Chile. 

Outros triunfos mineiros

O Banco Interamericano também premiou outras iniciativas mantidas por governos sediados em Minas Gerais. A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-MG) venceu na categoria que contempla as unidades federativas, apresentando o Minas Comunica II, que trata da expansão das redes de telefonia celular. A Companhia de Habitação de Minas Gerais (Cohab-MG) também foi contemplada com um dos primeiros prêmios.

A Prefeitura de Santa Bárbara, na Região Central, ganhou uma medalha de prata em outra categoria, por causa de um índice que mede o desenvolvimento municipal. As boas notas, aliás, renderam bronzes a Catas Altas (Região Central), Governador Valadares (Vale do Rio Doce) e Rubim (Vale do Jequitinhonha), na modalidade que trata do monitoramento das gestões.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade