Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Motoristas de transporte coletivo de Uberaba suspendem greve

Secretário Municipal de Defesa Social declarou que há a expectativa de vacinar a categoria contra a COVID-19 no final de junho


12/05/2021 23:58 - atualizado 13/05/2021 00:06

A partir desta quinta-feira (12/5) 100% da frota de transporte coletivo de Uberaba voltará a circular(foto: Jairo Chagas/Jornal da Manhã)
A partir desta quinta-feira (12/5) 100% da frota de transporte coletivo de Uberaba voltará a circular (foto: Jairo Chagas/Jornal da Manhã)
Na noite dessa quarta-feira (12/5) os motoristas do transporte coletivo de Uberaba, no Triângulo Mineiro, decidiram pela suspensão da greve de 20% da categoria (liberada pela Justiça e que durou dois dias) após receberem da prefeitura previsão de vacinação contra a COVID-19 para o final do mês de junho.
 
Os trabalhadores do transporte coletivo da cidade se reuniram com o secretário Municipal de Defesa Social, Glorivan Bernardes, na manhã dessa quarta-feira (12/5).
 
De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano de Passageiros (Sintracol), Roberto Alexandre Vieira, a Secretaria Municipal de Saúde direcionou ao superintendente Regional de Saúde do Estado de Minas Gerais, Maurício Ferreira, um ofício solicitando 184 doses de vacina contra a COVID-19.
 
“Acreditamos que estas doses devem estar disponíveis somente no final de junho, mas em consulta à categoria, a decisão foi de suspensão do movimento paredista. Apresentaram a previsão, mas não foi marcada uma data específica porque vai depender do Plano Nacional de Imunização”, declarou Vieria, que fez questão de ressaltar que a greve está suspensa, mas que a categoria está atenta ao cumprimento do que foi exposto durante a reunião com representantes do governo municipal.
 
“Não estamos querendo nada além de nossos direitos. Afinal, não somente nós corremos risco, mas toda a população que depende do transporte público. Temos que evitar a circulação do vírus, para que a comunidade uberabense esteja protegida”, concluiu.
 
Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo Urbano de Passageiros (Sintracol) de Uberaba, a greve de parte da categoria aconteceu nessa terça e quarta-feira porque houve falsa promessa da prefeitura em vacinar os profissionais do transporte coletivo contra a COVID-19.
 
A Prefeitura de Uberaba negou, anteriormente ao início da greve, que houve a promessa de data de início da vacinação contra a COVID-19 para os motoristas de ônibus ainda neste mês de maio. O secretário Municipal de Defesa Social, Glorivan Bernardes, falou que o que houve foram conversas com o pessoal do Sintrol Uberaba para incluir os motoristas em projeto de pesquisa da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) sobre vacinas.
 
Segundo liminar da Justiça do Trabalho de Uberaba, a categoria teve que assegurar a operação de no mínimo 80% da frota durante a paralisação.
 
Ônibus do transporte coletivo de Uberaba foram flagrados na manhã dessa quarta-feira (12/5) com quantidade de passageiros superior ao permitido pelo decreto municipal de enfrentamento à COVID-19. Fotos de lotações em ônibus circularam nas redes sociais e grupos de WhatsApp.
 
Além disso, segundo informações de usuários do transporte coletivo de Uberaba, no início da manhã dessa quarta-feira, dois ônibus foram estacionados na porta de garagem de empresa com o objetivo de impedir que motoristas saíssem para trabalhar.
 
O protesto causou atrasos e transtornos aos usuários do transporte coletivo uberabense.
 
Segundo último boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura de Uberaba na noite de terça-feira (11/5), dos 103 leitos de UTI para pacientes com COVID-19 disponíveis na cidade, 99 estão ocupados, sendo que, de 60 existentes na rede pública, 57 estão com pacientes. Dos 43 da rede privada, há 42 pessoas em estado grave.
 
Já em relação às ocupações de leitos de enfermaria para pacientes com COVID-19, de 205 disponíveis, 162 estão ocupados; de 142 da rede pública, há 114 pacientes; e de 63 da rede privada, 48 estão ocupados.
 
Desde o início da pandemia, já foram contabilizados em Uberaba 26.082 casos positivos, sendo que destes 865 pessoas morreram e 22.117 se recuperaram.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade