Publicidade

Estado de Minas

Veja como foi o primeiro dia de reabertura de parques e clubes em BH

Com temperaturas amenas, clubes e parques receberam sócios e visitantes com os devidos protocolos


08/05/2021 16:33 - atualizado 08/05/2021 16:41

Clubes se prepararam para receber sócios nesse primeiro dia de reabertura(foto: Gladyston Rodrigues - EM/DA Press - Belo Horizonte)
Clubes se prepararam para receber sócios nesse primeiro dia de reabertura (foto: Gladyston Rodrigues - EM/DA Press - Belo Horizonte)
Fechados desde o dia 6 de março, os parques públicos, clubes e associações esportivas e de lazer voltaram a funcionar neste sábado (8/5), com boa procura. São pessoas, de certa forma, exaustas pelas restrições impostas pela pandemia, que buscaram atividades ao ar livre e reencontro com amigos e familiares, mesmo obedecendo restrições relativas aos protocolos das autoridades sanitárias e de saúde.
 
O decreto do prefeito Alexandre Kalil (PSD) com as medidas de precaução foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM), na sexta-feira (8/5). Diretorias e funcionários dos clubes, desde o anúncio no dia anterior, já se preparavam para a retomada gradativa das atividades. 
 
Segundo o presidente da Federação dos Clubes do Estado de Minas Gerais (FCEMG), Marcolino de Oliveira Pinto Júnior, são mais de 400 mil associados por toda Belo Horizonte. Ele comemorou a reabertura, ressaltando que o segmento é um dos que "oferecem maior segurança para as pessoas. "Sempre mativemos aferição de temperatura, álcool em gel espalhado, monitoramento dos associados, além do fato de serem atividades de saúde e ao ar livre. Clubes promovem saúde física e mental", diz.
 
O dia no Minas Tênis Clube (MTC), unidade I, no Bairro Santo Antônio, foi de intensa movimentação. Famílias, grupos de amigos e mesmo sozinhos, todos procuravam "um lugar ao sol" respirando ao ar livre. O clube manteve a restrição de permanência máxima de 2.500 pessoas. Desde a chegada, além de medir a temperatura, e promover o distanciamento, evitando aglomeração, distribuiu por todas as áreas cartazes, sinalizações e funcionários instruindo os frequentadores sobre as medidas que restringem aglomerações.
 
Na quinta-feira (6/5), quando anunciada a reabertura, o presidente do MTC, Ricardo Vieira Santiago, informava que as três unidades do Minas estavam "totalmente preparadas para receber os associados." Com a implantação em todas as instalações das medidas de protocolo de bioproteção.
 
A pedagoga Márcia Vilela estava ansiosa para retomar as atividades recreativas(foto: Gladyston Rodrigues - EM/DA Press - Belo Horizonte)
A pedagoga Márcia Vilela estava ansiosa para retomar as atividades recreativas (foto: Gladyston Rodrigues - EM/DA Press - Belo Horizonte)
 
 
A pedagoga Márcia Vielela, 48 anos, não via a hora de curtir um solzinho e uma piscina. "Estava ansiosa aguardando a reabertura. Com tudo restrito em BH, a 'cidade que não tem mar, mas tem bar', pra quem não bebe, como eu, os clubes são a melhor opção."
 
Ela elogiou a organização do Minas na reabertura, clube que disse frequentar desde a infância, onde jogava vôlei. "É uma extensão da minha casa". Márcia passou a parte da manhã porque a família antecipou a almoço do Dia das Mães. "Apenas eu, minha mãe, irmã e meus filhos." Mas prometeu retornar ao clube neste domingo. 
 
"Venho sem medo, porque me respeito e sinto que as pessoas estão conscientes da necessidade de respeito ao próximo. Acho que tudo depende da consciência coletiva, então os clubes não precisarão fechar mais."
 
Artur reuniu alguns amigos para jogar basquete(foto: Gladyston Rodrigues - EM/DA Press - Belo Horizonte)
Artur reuniu alguns amigos para jogar basquete (foto: Gladyston Rodrigues - EM/DA Press - Belo Horizonte)
 
O estudante do ensino médio, Artur Curi, 17 anos, aproveitou a manhã para reunir um pequeno grupo de amigos. "Foi nosso reencontro com o basquete".  Ele disse que observou as pessoas mantendo o distanciamento e que o clube sinalizou bem sobre as medidas protetivas contra a COVID-19. Ele conta que toda a família é frequentadora do clube. "Sou a terceira geração."
 
Parques também retomam as visitações
 
Vários parques também foram reabertos neste sábado. Belo Horizonte conta com 76 parques espalhados por todas as regionais. A reabertura será gradual e alguns terão restrição, com autorização apenas alguns dias na semana. Outros somente com agendamento. Em 38, as visitações estão liberadas, segundo a PBH, são parques com menor fluxo, com visitas, em sua maioria, de moradores do entorno.
 
O Parque Municipal Américo Renné Giannetti (Parque Municipal de BH) ainda não tem previsão de retorno. Depois de ser encontrado um gambá infectado com o vírus da raiva no local, todos os gatos que moram no parque estão sendo vacinados e castrados. 
 
Entre as recomendações do anexo do Decreto 372/2020, os usuários de parques deverão frequentá-los com máscaras, que poderão ser retiradas durante a ingestão de alimentos e bebidas. "Nesses casos, deve-se manter um distanciamento de no mínimo 2 metros de outras pessoas e, assim que for concluída a alimentação, a máscara deverá ser recolocada."
 
A PBH também recomenda que a população prefira frequentar os parques mais próximos de suas residências, como forma de evitar o trânsito de pessoas pela cidade.  A comprovação da vacinação contra a febre amarela, nos parques em que for obrigatória, será mantida e deverá será feita por meio de autodeclaração do visitante no momento do agendamento eletrônico. 
 
Cada visitante deve levar seu álcool 70%. Serão interditadas edificações e demais equipamentos destinados aos visitantes que dificultem o distanciamento social e a circulação de ar, como centros de informações, centros de educação ambiental, bibliotecas e coretos. O uso de bebedouros será somente para encher garrafas e copos individuais sendo vedado o consumo direto em jato inclinado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade