Publicidade

Estado de Minas VIOLÊNCIA

Vendedor é morto a golpes de barra de ferro na cabeça em Uberaba

Outro assassinato foi registrado no município neste fim de semana quando homem foi estrangulado


03/05/2021 11:53 - atualizado 03/05/2021 13:00


Polícia Civil de Uberaba investiga homicídio contra vendedor ocorrido na madrugada deste domingo (2/5)(foto: PCMG/Divulgação)
Polícia Civil de Uberaba investiga homicídio contra vendedor ocorrido na madrugada deste domingo (2/5) (foto: PCMG/Divulgação)
Um homem de 45 anos, que trabalhava com revenda de pneus usados em Uberaba, no Triângulo Mineiro, foi morto após ser golpeado várias vezes por uma barra de ferro. O suspeito de praticar o crime e um comparsa estão foragidos.
 
O crime aconteceu na madrugada deste domingo (02/5), em residência da Avenida Alfredo de Faria, no Parque Grande Horizonte. A casa onde ocorreu o crime seria de primos da vítima.
 
Segundo informações do registro policial, testemunhas contaram que a vitíma Robson dos Santos revendia pneus usados e que estaria devendo dinheiro a algumas pessoas. De acordo com os relatos, há cerca de um mês ele já havia sido cobrado pelas supostas dívidas.
 
Com relação ao crime, a testemunha contou que a vítima, no momento que entrava em luta corporal com os suspeitos foi surpreendida por um deles com uma barra de ferro. Ainda conforme relato da testemunha à PM, a vítima foi golpeada várias vezes em sua cabeça e, mesmo caída ao solo, continuou sendo agredida pelos golpes da barra de ferro.
 
A perícia técnica da Polícia Civil encontrou a sala do local do crime repleta de sangue e a barra de ferro em cima da mesa.
 
Vítima de latrocínio
 
Um homem de 59 anos, cuidador de estádio de futebol localizado na Rua Bernardo Berber Matinez, no Bairro Costa Teles 1, foi vítima de latrocínio no início do último sábado (01/5). A PM recebeu informações de testemunhas sobre as características do suspeito que foi preso em flagrante, instantes depois do crime, em um posto de combustível da BR-050.
 
De acordo com o registro policial, foi o irmão de Paulo Leite de Souza que o encontrou sem vida, caído no chão de quarto, com um lençol enrolado no pescoço. Em seguida, ele contou à PM que percebeu que haviam sido levados do local uma televisão de 32 polegadas e um botijão de gás de 13kg.
 
Relato do suspeito
 
Ao confessar o crime, o suspeito do latrocínio disse que teria sido convidado pela vítima para ir até a residência da mesma para consumirem crack juntos. O suspeito ainda disse que a vítima estava acompanhada de uma mulher.

Ainda segundo o relato do suspeito, a vítima teria ficado completamente alterada pelo consumo da droga e que teria se apoderado de uma faca, dizendo que iria matar alguém.

Então, o suspeito disse que tentou contê-lo com o uso do lençol e que a mulher ficou observando o estrangulamento. O suspeito também confirmou que após o crime roubou o botijão de gás da vítima. Segundo ele, a mulher levou a televisão de 32 polegadas, tendo cada um seguido por um rumo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade