Publicidade

Estado de Minas ESTUPRO DE VULNERÁVEL

Adolescente conta para mãe que já foi estuprada pelo tio e o ex-padrasto

Segundo relato da menor para a mãe, em todas ocasiões ela ficou com bastante medo após ser coagida e não sabia o que poderia ocorrer se os denunciasse


26/04/2021 11:47 - atualizado 26/04/2021 12:23

 A PM orientou a vítima e sua mãe a procurarem também à Delegacia de Orientação e Proteção à Família de Uberaba (foto: PMMG/Divulgação)
A PM orientou a vítima e sua mãe a procurarem também à Delegacia de Orientação e Proteção à Família de Uberaba (foto: PMMG/Divulgação)
Em Uberaba, no Triângulo Mineiro, uma adolescente de 13 anos decidiu contar para a mãe, de 29 anos, que já foi estuprada pelo tio e pelo ex-padrasto. Neste domingo (25/4), a mãe registrou boletim de ocorrência por estupro de vulnerável e agora a Polícia Militar (PM) procura os suspeitos que teriam ameaçado a vítima caso ela contasse sobre as relações sexuais, que aconteceram em ocasiões distintas.
 
A vítima foi encaminhada ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM) paras os exames necessários e acompanhamento multidisciplinar.

Além disso, mãe e filha foram orientadas pela PM a comparecer durante a semana à delegacia de Uberaba, especializada em crimes contra a mulher e crianças.
 
Segundo o registro da PM, os estupros teriam ocorrido em residência do Bairro Residencial Rio de Janeiro. O último deles, segundo relato da mãe da adolescente, aconteceu pouco antes da meia noite da última sexta-feira (23/4), quando a mulher precisou se ausentar de sua casa para buscar o outro filho, de 7 anos, permanecendo no local a vítima, a avó dela, uma outra filha, de 9 anos, e o tio das crianças.
 
A mãe da vítima contou à PM que ao sair de casa a filha estava no banho e quando retornou, cerca de meia hora depois, ela continuava no banho, sendo que o suspeito estava na sala sem camisa, de bermuda e sem cueca. 
 
Ela perguntou à filha o que tinha acontecido e a mesma negou, inicialmente, que algo tivesse ocorrido entre eles. Mas, durante a madrugada, a mulher pressionou a filha novamente sobre sua suspeita e ela, chorando, relatou que o tio bateu na porta do banheiro e ela o deixou entrar. Em seguida, ele pediu para que ela abaixasse a toalha que cobria o corpo dela e que mantiveram relações sexuais, sem o uso de preservativo. 
 
Ainda conforme relato da mãe da vítima à PM, a filha ainda lhe contou que não foi a primeira que teve relação sexual e que em meados de outubro do ano passado havia sido coagida pelo ex-padastro, quando eles mantiveram relações sexuais, também sem o uso de preservativo, e em três ocasiões distintas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade