Publicidade

Estado de Minas pandemia

Prefeitos do interior pedem socorro ao governo de MG para combater a COVID

Movimento 100+ reúne 39 municípios mineiros com população acima de 100 mil habitantes e que enfrentam dificuldades para combater a pandemia do novo coronavírus


14/04/2021 10:30 - atualizado 14/04/2021 13:49

O prefeito de Teófilo Otoni, Daniel Sucupira (PT), durante sua visita ao Hospital Bom Samaritano nesta terça-feira (13/4)(foto: PMTO/Divulgação)
O prefeito de Teófilo Otoni, Daniel Sucupira (PT), durante sua visita ao Hospital Bom Samaritano nesta terça-feira (13/4) (foto: PMTO/Divulgação)

O prefeito de Teófilo Otoni, Daniel Sucupira (PT), convocou os prefeitos das 39 cidades de Minas Gerais que têm população superior a 100 mil habitantes, a integrarem o “Movimento 100+”, para cobrar do governo de Minas mais atenção em relação ao combate à COVID-19.
 
Ele disse que já agendou um encontro presencial na sexta-feira (16/4), em Belo Horizonte, entre os prefeitos que integram o “Movimento 100+”, com o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus Filho (PV), Procurador-Geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior, e o Secretário de Estado de Saúde, Fábio Bacherretti.
  
No encontro, segundo Sucupira, os prefeitos vão pedir socorro, porque a situação de combate à COVID-19 nessas cidades e nas macrorregiões de saúde a que estão integradas é dramática.

“Estamos com uma dificuldade enorme para conseguir vacinas, que não têm chegado em quantidade suficiente para imunizar nossas comunidades. Estão à conta-gotas. Além disso, muitas famílias estão passando por dificuldades financeiras”, disse o prefeito Sucupira, que defende que o pagamento do auxílio emergencial no valor de R$ 600.
 
Sucupira agradeceu os prefeitos que já fizeram a adesão ao “Movimento 100+” e alertou que o movimento é um grito de socorro. “Àqueles que tentam desvirtuaram o nosso objetivo, falando que o movimento tem cunho político-partidário e viés eleitoral, devem saber que o nosso objetivo é chamar a atenção das autoridades para a necessidade que temos de garantir que providências sejam tomadas, para que as vacinas contra a COVID-19 cheguem aos nossos municípios”, afirmou.
 
Além das vacinas, o “Movimento 100+” quer mais leitos UTI COVID-SUS nas cidades que atendem pacientes das macrorregiões de saúde, medicamentos e outros insumos para os hospitais.
 
Belo Horizonte, Teófilo Otoni, Juiz de Fora, Contagem, Santa Luzia, Ipatinga, Coronel Fabriciano, Uberaba, Itaúna, Itajubá, Lavras, Paracatu, Passos, Patos de Minas, Poços de Caldas, Sabará e Ubá são as cidades que já integram o Movimento 100+. Sucupira disse que a intenção é receber mais adesões até o dia do encontro em Belo Horizonte.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade