Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

COVID-19: três vereadores do Sul de Minas morreram só neste fim de semana

Casos aconteceram nas cidades de Bueno Brandão, Monsenhor Paulo e Três Corações


11/04/2021 22:11 - atualizado 11/04/2021 22:25

Luís Fernando Andrade (PSD), Vitinho Primo (MDB) e Zé Gaiola (PP): vereadores mineiros vítimas da COVID-19(foto: Reprodução/Facebook)
Luís Fernando Andrade (PSD), Vitinho Primo (MDB) e Zé Gaiola (PP): vereadores mineiros vítimas da COVID-19 (foto: Reprodução/Facebook)
Três vereadores de cidades localizadas no Sul de Minas Gerais morreram só neste fim de semana, todos vítimas da pandemia da COVID-19. Os casos aconteceram nos municípios de Monsenhor Paulo, Bueno Brandão e Três Corações.

 

Neste domingo (11/4), o vereador de Três Corações, Luís Fernando Andrade (PSB), perdeu a vida. Ele estava em seu primeiro mandato e era servidor público municipal de carreira.

 

Luiz também foi candidato ao mesmo cargo em 2012 e 2016 pelo PT, mas não ganhou.

 

Ele ocupava a presidência da Comissão de Desenvolvimento Urbano, Econômico e Agentes Públicos da Câmara de Três Corações. Também exerceu cargos de liderança em diversas entidades públicas da cidade.

 

Em vídeo postado nas redes sociais, o prefeito de Três Corações, Gordo Dentista (PSD), manifestou seu pesar pela morte.

 

"Te digo uma coisa: a sua passagem aqui houve frutos. Não se esqueça disso. Nesse início de mandato, você lutou por sua vereança. Você mostrou interesse pelo funcionário público e por seu bairro", disse Gordo na gravação.

 

Conforme o painel coronavírus, do governo do estado, Três Corações registra 4.120 casos de COVID-19. São 88 mortes.

 

Bueno Brandão e Monsenhor Paulo

 

Em Monsenhor Paulo, a morte foi do vereador Vitinho Primo (MDB), de 47 anos. Vítor Aparecido Filipini era motorista de caminhão e estava em seu segundo mandato.

 

"Com muito pesar, a Prefeitura de Monsenhor Paulo decreta luto oficial de três dias pelo falecimento do vereador do município, sr. Vítor Aparecido Filipini. Nossas condolências a toda família", escreveu a prefeitura local em nota.

 

O estado computa 181 casos confirmados da virose em Monsenhor Paulo. Desses, dois evoluíram para morte.

 

Já em Bueno Brandão, o óbito foi do vereador Zé Gaiola (PP), de 51 anos. Aílton Caetano de Souza também era servidor público municipal e estava no seu primeiro mandato.

 

O prefeito da cidade, Sílvio Félix (PSD), manifestou “seu profundo pesar” pela morte do vereador. Também “prestou condolências aos familiares e amigos” e decretou três dias de luto oficial.

 

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, Bueno Brandão soma 501 diagnósticos de COVID-19 e 15 vidas perdidas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade