Publicidade

Estado de Minas SANTANA DO RIACHO

Pousada da Serra do Cipó é interditada após blogueiras ostentarem estadia

Prefeitura permite hospedagens receberem turistas apenas de segunda a sexta


11/04/2021 20:38 - atualizado 12/04/2021 09:50

Fiscalização da prefeitura e PM estiveram na pousada na manhã deste domingo (11/4)(foto: Reprodução/WhatsApp)
Fiscalização da prefeitura e PM estiveram na pousada na manhã deste domingo (11/4) (foto: Reprodução/WhatsApp)
A Pousada Meraki, localizada na Serra do Cipó, em Santana do Riacho, Região Central de Minas Gerais, foi interditada neste domingo (11/4). A hospedagem recebia blogueiros fitness, que ostentaram a estadia nas redes sociais em meio ao momento mais crítico da pandemia da COVID-19. O caso gerou revolta de moradores da cidade.

 

"Aqui na Serra do Cipó, teve uma pousada que foi aberta só pra gente. Olha que sucesso, no meio da natureza mesmo. A programação aqui está tão gostosa", disse nas redes sociais Gabi Barra, uma das blogueiras que participavam do evento.

 

O evento reuniu integrantes do Boníssima Club, um grupo de atletas de alto rendimento ligado à unidade da padaria de mesmo do nome do Bairro Vila da Serra, em Nova Lima, na Grande BH. A agenda tinha apoio da Patrimar Engenharia.

 

A reportagem procurou a blogueira para obter posicionamento, mas ainda não recebeu o retorno.

 

Em contato com a reportagem, o proprietário da Pousada Meraki afirmou que abriu seu estabelecimento dois dias antes do permitido pela prefeitura "por uma necessidade financeira". 

 

"Essa decisão de abertura antes foi minha, não passou por nenhuma associação. Eu fiz essa opção simplesmente por uma necessidade financeira. Estou com a folha de pagamento do pessoal toda atrasada. Tem funcionário meu passando muita necessidade. Hoje é dia 12 e eles não receberam até hoje", disse. 

 

Segundo ele, os atletas do Boníssima Club respeitaram as regras sanitárias. Também alega que não houve venda coletiva de reservas, apenas individual. 

 

De acordo com Rodrigo, a Meraki teve seu alvará cassado pela prefeitura. Além disso, uma multa de R$ 975 foi aplicada, conforme o empresário. 

 

Através de nota, a Patrimar também se posicionou. "Como apoiadores do Projeto Boníssima Club, informamos que não temos gestão sobre a grade de atividades do grupo. Reforçamos o compromisso da Patrimar Engenharia com a saúde e bem-estar da população!"


O grupo Boníssima Club também enviou nota. "Informamos que um pequeno grupo de atletas participantes do Boníssima Club alugou uma pousada neste fim de semana para a prática de esportes ao ar livre no município Santana do Riacho. Todos os participantes foram testados e tomaram os devidos cuidados. Segundo foram informados pela direção da Pousada Meraki, a mesma estava autorizada a receber pessoas pela prefeitura municipal. Os presentes não tiveram conhecimento das notificações feitas à pousada Meraki pela prefeitura de Santana do Riacho. Caso tivessem tido ciência das mesmas, os presentes teriam cumprido imediatamente e deixado o local. Pedimos sinceras desculpas e reiteramos nosso compromisso com a saúde e bem-estar de todos."


De acordo com Lucas Davis, secretário de Turismo e Meio Ambiente de Santana do Riacho, o grupo que alugou a pousada informou à prefeitura que estava na cidade para comemoração de um aniversário. Isso aconteceu nessa sexta (9/4).

 

Até a manhã desse sábado (10/4), o Executivo municipal informou que não sabia do evento. Porém, várias denúncias foram feitas pelos moradores por telefone e pelo WhatsApp, o que motivou uma fiscalização.

 

“Por volta das 7h30 (desse sábado), já começou uma série de denúncias. Ninguém sabia do evento, então a fiscalização foi até o local e advertiu o dono da pousada. Ele ficou de mandar o pessoal embora, porém, neste domingo (11/4), o pessoal continuou lá e tivemos que tomar medidas mais drásticas”, afirma Lucas Davis.

 

De acordo com o secretário, o comitê de enfrentamento à pandemia de Santana do Riacho vai se reunir nesta segunda (12/4). O objetivo é discutir o caso da pousada para definir se haverá mais sanções.

 

“É uma tristeza pra gente, porque a prefeitura sabe que a Serra do Cipó vive do turismo. Um evento, marcas importantes... Esse público e esse tipo de evento nos interessam bastante, mas não nesse momento”, diz o secretário de Turismo e Meio Ambiente de Santana do Riacho.

 

Decreto x onda roxa

 

Nesse sábado, o Estado de Minas mostrou que a Prefeitura de Santana do Riacho autorizou o funcionamento de hotéis e pousadas, até mesmo para 'hóspedes de maneira geral', ou seja, turistas. A oficialização aconteceu por meio de decreto assinado pelo prefeito Fernando da Farmácia (DEM) nessa quinta (8/4).

 

De acordo com o decreto, os serviços de hospedagem só podem funcionar de segunda a sexta-feira, com 50% da lotação máxima no caso do público em geral. Excursões por meio de vans e ônibus, contudo, continuam proibidas.

 

A medida vai contra as normas definidas na onda roxa do programa Minas Consciente, do governo do estado. A Região Central, onde está Santana do Riacho, ainda está inserida na fase mais restritiva do plano.

 

deliberação 130 do Comitê Extraordinário COVID-19 do Executivo estadual permite que hotéis e pousadas recebam apenas trabalhadores dos serviços essenciais, como a área da saúde, supermercados e postos de combustível.

 

Esses estabelecimentos também podem servir como local de isolamento de pessoas com suspeitas de infecção pelo novo coronavírus. Ou seja, nunca para a atividade turística.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade