Publicidade

Estado de Minas IMPASSE

Kalil rejeita liberação de missas e cultos presenciais: 'Vale o decreto'

Ministro Kassio Nunes Marques, do STF, decidiu neste sábado (3/4) pela liberação de celebrações religiosas presenciais em todo o país


03/04/2021 18:54 - atualizado 03/04/2021 19:32

Kalil rejeitou a decisão do STF de liberar missas e cultos religiosos no país(foto: Alexandre Guzanshe/EM)
Kalil rejeitou a decisão do STF de liberar missas e cultos religiosos no país (foto: Alexandre Guzanshe/EM)
O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, reagiu à decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Kassio Nunes Marques de liberar missas e cultos religiosos em todo o país. A medida foi anunciada neste sábado (3/4). 

Por meio do Twitter, o prefeito afirmou que, na capital, segue valendo o decreto que vetou a realização de celebrações religiosas presenciais.

"Em Belo Horizonte, acompanhamos o Plenário do Supremo Tribunal Federal. O que vale é o decreto do prefeito. Estão proibidos os cultos e missas presenciais."

A proibição é prevista no decreto municipal nº 17.566. O texto informa: “cultos, missas e demais atividades religiosas de caráter coletivo estão suspensas por tempo indeterminado. É permitido que os espaços religiosos fiquem abertos, desde que adotadas as medidas sanitárias vigentes.”.

 

Nunes Marques acatou ação proposta pela Associação Nacional de Juristas Evangélicos.

 

"Reconheço que o momento é de cautela, ante o contexto pandêmico que vivenciamos. Ainda assim, e justamente por vivermos em momentos tão difíceis, mais se faz necessário reconhecer a essencialidade da atividade religiosa, responsável, entre outras funções, por conferir acolhimento e conforto espiritual", escreveu o ministro em sua decisão.

 

Kassio assumiu o cargo de ministro do STF em novembro do ano passado, sob indicação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), eleito com grande contribuição da Igreja Evangélica.

 

"Estamos em plena Semana Santa, a qual, aos cristãos de um modo geral, representa um momento de singular importância para as celebrações de suas crenças – vale ressaltar que, segundo o IBGE, mais de 80% dos brasileiros declararam-se cristãos no Censo de 2010", acrescentou o ministro.

 

Celebração cancelada

 

A Igreja São Sebastião, localizada na Avenida Augusto de Lima, no Barro Preto, Região Centro-Sul de Belo Horizonte,cancelou a missa presencial que estava marcada para este domingo (4/4), data em que se comemora a Páscoa.

 

A celebração chegou a ser anunciada pelas redes sociais. Mais cedo, a prefeitura informou que a igreja seria notificada para não realizar a celebração, sob pena de aplicação das penalidades cabíveis, já que a cidade está recolhida por conta da pandemia do novo coronavírus.

 

Na tarde deste sábado, a igreja voltou às redes sociais para anunciar que a missa será transmitida virtualmente em quatro horários diferentes: 7h, 9h, 11h e 19h.

 

 "Lamentavelmente, agora à tarde, funcionários da prefeitura vieram recomendar para não haver missas presenciais amanhã (domingo). A missa como sempre será transmitida às 11h. Feliz Páscoa a todos pois 'O Senhor ressuscitou verdadeiramente', Aleluia!", disse o Padre Cândido pelo Facebook.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade