Publicidade

Estado de Minas FEMINICÍDIO NO BARREIRO

Surpreendido pela polícia, homem mata mulher dentro de casa e é preso em BH

A suspeita é de que a mulher estivesse em cárcere privado desde a semana passada. 'Pode entrar, que acabei de matá-la', disse o homem detido aos policiais


23/02/2021 10:30 - atualizado 23/02/2021 11:07

Homem foi preso em flagrante por feminicídio(foto: Reprodução da internet/Google Maps)
Homem foi preso em flagrante por feminicídio (foto: Reprodução da internet/Google Maps)
Um homem de 35 anos foi preso em flagrante, suspeito de feminicídio nessa segunda-feira (22/02) no Bairro Flávio Marques Lisboa, Região do Barreiro, em Belo Horizonte. A suspeita é de que a vítima, de 43 anos, era mantida em cárcere privado desde a semana passada e foi morta quando a polícia chegou ao local.

Um amigo da vítima procurou a Delegacia Regional do Barreiro desconfiado da situação dela. Eles sempre iam juntos para o trabalho, mas, na manhã de ontem, ela não apareceu na porta de casa. Como estava ficando tarde, ele foi embora. Ao longo da manhã, ele enviou mensagens para a vítima, mas ela não respondeu. Por volta das 14h, ele recebeu uma ligação da mulher, que disse estar se preparando para viajar para a casa da mãe. O homem estranhou o tom de voz e resolveu acionar a polícia. 

Os investigadores seguiram para o endereço e, segundo a Polícia Civil, a proprietária da residência onde a vítima vivia, disse que não conseguia contato com ela desde a última sexta-feira (19/02). Informações dão conta de que a vítima e o suspeito moravam juntos desde agosto do ano passado.

Ao chamar pela mulher no portão, os policiais foram atendidos por um homem na varanda, que queria saber o motivo da presença deles. Os investigadores responderam que estavam atrás da vítima, e o homem entrou no imóvel novamente.

Logo em seguida, eles ouviram um grito de uma mulher e começaram a arrombar o portão. “Nessa hora, o suspeito retornou até a varanda e perguntou se a gente iria entrar. A gente respondeu que sim, e ele pronunciou a seguinte expressão: 'Pode entrar, que acabei de matá-la'. Invadimos a casa, tivemos que arrombar mais uma porta. Entramos e visualizamos o homem, que ainda estava na varanda”, contou o delegado Rômulo Dias em entrevista coletiva na noite passada.

O homem não resistiu à prisão, sendo algemado. Esfaqueada, a mulher foi encontrada caída em um dos quartos. Os policiais chegaram a leva-la ao Hospital Júlia Kubitscheck, onde a morte foi confirmada pela equipe médica.

Conforme a Polícia Civil, o homem foi autuado em flagrante por feminicídio na Delegacia de Plantão 3. (Colaborou TV Alterosa)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade