Publicidade

Estado de Minas Homicídio

Policial federal aposentado é assassinado no Noroeste de Minas

Crime aconteceu em fazenda e o principal suspeito é ex-caseiro da vítima. Ele está foragido


09/02/2021 18:19 - atualizado 09/02/2021 18:48

Policial federal aposentado Moacyr Ferreira foi morto em Buritis, no Noroeste do estado(foto: Redes sociais/Divulgação)
Policial federal aposentado Moacyr Ferreira foi morto em Buritis, no Noroeste do estado (foto: Redes sociais/Divulgação)

O policial federal aposentado Moacyr Ferreira da Silva, de 63 anos, que era lotado em Goiânia (GO), foi morto na segunda-feira (8/2), na Fazenda Veredas do Buriti, da qual era proprietário, na zona rural de Buritis, no Noroeste de Minas. O suspeito do crime é um ex-caseiro da fazenda da vítima, identificado como Edmar Xavier da Silva, de 36 anos, que fugiu com o carro de Moacir, uma Hilux. O veículo foi encontrado incendiado na manhã desta terça-feira (9/2), em Brazlândia, cidade-satélite do Distrito Federal.
 
O suspeito Edmar Xavier continua sendo procurado. Ele teria matado o policial aposentado com um tiro da cabeça, de acordo com informações confirmadas pela PF. O corpo foi encontrado dentro de uma grota na Fazenda Veredas do Buriti, situada a 55 quilômetros da sede urbana de Buritis. A propriedade também fica distante 40 quilômetros da divisa de Minas e Goias, proxima do distrito de Bezerra, município de Formosa (GO).

De acordo com informações da Polícia Civil de Buritis, na quinta-feira (4/2), Moacyr Ferreira da Silva procurou a Polícia Militar da cidade e registrou um boletim de ocorrência.

Edmar Xavier, suspeito do crime em Buritis, segundo a PF e Policia Civil de Buritis(foto: Redes sociais/Divulgação )
Edmar Xavier, suspeito do crime em Buritis, segundo a PF e Policia Civil de Buritis (foto: Redes sociais/Divulgação )


Conforme o boletim, o policial federal alegou que, na véspera, dispensou Edmar e pediu que ele assinasse o aviso prévio, dando um prazo para o homem deixasse sua propriedade, o que não foi aceito pelo trabalhador rural. Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, além de dizer que não assinaria o aviso prévio, Edmar declarou que “iria acertar as contas” com o Moacyr, o que entendido pelo policial federal da reserva como ameaça. 
 
Conforme a PM de Buritis, a mulher de Moacyr Ferreira declarou que na manhã de segunda-feira, Moacyr saiu da sede da fazenda e se deslocou até um ponto da propriedade, para fazer uma cerca, em companhia de um homem.
 
A mulher relatou ainda que o marido foi visto pela última vez por volta das 11h de segunda-feira, quando foi até sua residência para buscar o almoço, dirigindo sua caminhonete Hilux. Depois, não mais retornou. Na manhã desta terça-feira, o corpo dele foi encontrado próximo ao local onde estava sendo feita a cerca. Quase no mesmo horário, o carro do policial aposentado foi encontrado incendiado em Brazlândia.
 
Moacyr Ferreira se aposentou da PF em Goiânia há sete anos. O corpo foi levado para o Instituto Médico-Legal (IML) de Unaí, no Noroeste do estado. 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade