Publicidade

Estado de Minas HOMICÍDIO CONSUMADO

Homem morre baleado e a irmã é suspeita

Segundo vizinhos da vítima, ele passou a madrugada e parte da manhã desta quarta-feira (30/12) discutindo com a irmã. Ela teria falado que o irmão iria morrer


31/12/2020 16:46 - atualizado 31/12/2020 17:11

O crime aconteceu em residência do bairro Jardim Metrópole, em Uberaba(foto: Divulgação/WhatsApp)
O crime aconteceu em residência do bairro Jardim Metrópole, em Uberaba (foto: Divulgação/WhatsApp)
Um homem de 36 anos, conhecido como ‘Corola’, foi morto ao ser atingido por três disparos de arma de fogo; a própria irmã, de 32 anos, é a suspeita de ter cometido o crime. Ainda não se sabe qual foi a motivação do homicídio.
 
O crime aconteceu na noite desta quarta-feira (30/12) dentro da residência da vítima Luciano Amancio Bagagine, situada no Bairro Jardim Metrópole, em Uberaba, no Triângulo Mineiro.
A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) tentará reunir provas para confirmar a identificação do autor dos disparos. Vizinhos disseram à PM que a vítima discutiu com a irmã, de 32 anos, no dia do crime, sendo que na parte da tarde, ainda conforme o registro policial, a irmã da vítima gritou: ''O Corola vai morrer hoje''.
 
Pouco tempo depois do homicídio, a irmã da vítima foi localizada num bar. No local ela apresentava visíveis sintomas de embriaguez alcoólica. Ao ser questionada sobre o crime, de acordo com a PM, ela afirmou que realmente discutia com seu irmão com frequência devido principalmente a questões ligadas a álcool e uso de drogas, mas que durante a ação criminosa ela estava em bar localizado próximo à avenida Nossa Senhora de Lourdes, não sendo possível constatar qualquer participação dela no ato criminoso. 
 
Um dos vizinhos contou à PM que escutou os três disparos e que, logo em seguida, ouviu também um automóvel derrapando os pneus e saindo do local do crime em alta velocidade. 

O perito da Polícia Civil (PC) informou ao registro policial que os disparos de arma de fogo atingiram a mão e braço esquerdo e o tórax da vítima. Não foi possível definir o calibre utilizado no crime durante a perícia no local. 
 
Ainda segundo a PM, a vítima tinha passagens pela polícia por roubo, tráfico de drogas, tentativa de homicídio e lesão corporal.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade