Publicidade

Estado de Minas FIM DE ANO

PM lança 'Operação Natalina' para aumentar segurança das cidades mineiras

Ação contará com apoio logístico de drones, helicóptero e cavalaria


26/11/2020 16:51 - atualizado 26/11/2020 17:09

(foto: PMMG/Divulgação )
(foto: PMMG/Divulgação )
Com o objetivo de oferecer uma maior proteção à população mineira durante o período do Natal e Réveillon - a ação seguirá até 31 de dezembro -, a Polícia Militar está lançando a “Operação Natalina”, que reforçará o policiamento nas áreas comerciais da cidade, assim como aumentará o patrulhamento em todo o estado.


Para aumentar o efetivo policial de que dispõe, a PM vai utilizar os serviços dos alunos dos cursos da Academia da Polícia Militar, dos setores administrativos das unidades da PMMG e dos Comandos de Policiamento Especializados.
 
“Durante a operação, todo o efetivo administrativo e acadêmico das regiões estarão à disposição da sociedade para fortalecer as medidas de prevenção e, se necessário, as ações de repressão qualificada voltadas principalmente à redução de delitos como o roubo, o furto e o estelionato no estado”, afirma o coronel Alexandre Magno, diretor de operações da PMMG.

Ações interativas 

Em Belo Horizonte, o lançamento da Operação Natalina ocorreu na manhã desta quinta-feira (26/11), na Praça da Estação. Segundo o comandante do Policiamento da Capital, coronel Webster Wadim Passos Ferreira de Souza, o policiamento a pé será priorizado, com ações interativas e informativas. A operação contará com o apoio de drones, helicóptero e cavalaria.
  
Dicas de segurança serão distribuídas pelos policiais militares, com o objetivo de sensibilizar a comunidade e os comerciantes sobre a adoção de medidas de autoproteção.
 
Nos centros comerciais e locais de grande aglomeração de pessoas, as câmeras de Olho Vivo auxiliarão no monitoramento de situações e indivíduos suspeitos, possibilitando uma ação mais rápida e efetiva.
 
O Batalhão de Trânsito desencadeará operações para melhorar a circulação de veículos, garantindo a fluidez do trânsito, além da fiscalização rotineira e de operações Lei Seca.
 
As ações, segundo o Coronel Webster, contribuirão para diminuir ainda mais os índices de criminalidade em Belo Horizonte. “A capital retornou a patamares de incidência criminal de 1997, ou seja, 23 anos atrás. Vivenciamos um decréscimo de 35,68% da criminalidade violenta em relação ao ano passado, que já apresentava marcas históricas. Nesse contexto, os roubos consumados diminuíram 39% e os homicídios 8%.”


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade