Publicidade

Estado de Minas

Jovem bate na namorada e se joga do telhado de casa em Vespasiano

Vítima, de 22 anos, disse que foi agredida após anunciar que queria terminar o relacionamento. Depois da violência, ele subiu na cobertura do imóvel e pulou de uma altura de 10 metros


24/11/2020 10:35 - atualizado 24/11/2020 11:28

Suspeito foi levado ao Hospital Risoleta Neves em estado grave(foto: Hospital Risoleta Neves/Internet/Divulgação)
Suspeito foi levado ao Hospital Risoleta Neves em estado grave (foto: Hospital Risoleta Neves/Internet/Divulgação)


Um jovem de 20 anos é suspeito de agredir a namorada, de 22, entre a noite de segunda e a madrugada desta terça-feira em Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O crime ocorreu na casa deles e, após o episódio de violência, ele se jogou do telhado do imóvel e foi levado em estado grave ao Hospital Risoleta Neves, na Região de Venda Nova, na capital. 

Quando a PM chegou ao endereço deles, no Bairro Nova Pampulha, por volta das 2h de hoje, a vítima havia se abrigado na casa de uma vizinha, enquanto o suspeito da agressão estava sobre o telhado da cobertura da outra casa. 

De acordo com a polícia, a jovem contou que, na data anterior, ela e o namorado estavam em um forró quando tiveram uma discussão. Em seguida, eles voltaram para casa, onde chegaram por volta das 23h. Ainda na sala, eles conversaram por um breve momento e a jovem disse que queria terminar o relacionamento. Ele foi para o quarto, enquanto ela continuou na sala usando o celular. 

A vítima relata que, após um tempo, o namorado voltou para a sala, arrancou o celular das mãos dela e o atirou no chão. Logo depois, ela foi imobilizada por ele e arrastada até o quarto, onde houve luta corporal. A jovem disse que ele ameaçava matá-la e disse que tiraria a própria vida em seguida. Ele ainda teria usado um cobertor para sufoca-la. Já perdendo as forças, ela conseguiu dizer que “o amava e perdoava”, o que fez ele parar a agressão. Nesse momento, ele disse que pouparia a namorada, mas que iria se matar. Foi quando ele subiu no telhado e ela procurou refúgio na casa ao lado, onde aguardou a chegada da polícia.

Além dos militares do 36º Batalhão da PM, uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local e, por 30 minutos, tentaram negociar com o homem, mas ele acabou se jogando e caiu de uma altura de 10 metros.

Ele foi levado pelos bombeiros ao Hospital Risoleta Neves onde, segundo relatórios médicos repassados à PM, ele deu entrada no setor de politraumatismo em estado grave e inconsciente. Nesta manhã, a assessoria do hospital informou ao Estado de Minas que ele passou pela sala de cirurgia e neurocirurgia e já se encontra consciente e permanece em observação. A vítima das agressões dispensou atendimento médico. A ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Vespasiano. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade