Publicidade

Estado de Minas

Congonhas vai replicar profetas de Aleijadinho

O molde e a cópia a serem confeccionados serão considerados objetos históricos e de uso replicável, tendo a função de registro, documentação, referência e matriz


24/11/2020 06:00 - atualizado 24/11/2020 10:48

Estátuas dos profetas na Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas(foto: Beto Novaes/EM/D.A Press - 23/11/2017)
Estátuas dos profetas na Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press - 23/11/2017)


Sob chuva e sem as aguardadas presenças do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Larissa Peixoto, foi reinaugurado ontem em Congonhas, na Região Central do estado, o Centro Cultural da Romaria, complexo construído em 1932 e restaurado com investimento de R$ 6 milhões.

Durante a solenidade, em que esteve a superintendente em Minas do Iphan, Débora do Nascimento França, o prefeito José de Freitas Cordeiro (PSDB) anunciou que conseguiu verbas federais para produção de moldes dos profetas de Aleijadinho e de réplicas em pedra-sabão, que serão expostas no Museu de Congonhas “tal qual no adro da Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos”.
 
O templo do século 18, com obras de Antonio Francisco Lisboa (1738-1814), patrono das artes no Brasil, é reconhecido como Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Segundo o prefeito, trata-se de mais um importante aporte conquistado para manter a riqueza histórica da cidade, pois “coroa uma antiga meta de conclusão dos moldes das estátuas de Aleijadinho, processo que motivou, em 2003, o início da construção do Museu de Congonhas”.
 
O molde e a cópia a serem confeccionados serão considerados objetos históricos e de uso replicável, tendo a função de registro, documentação, referência e matriz. Assim, no futuro, havendo necessidade de outro molde, essa matriz será usada, e não a escultura original. Para a conservação das peças resultantes do projeto – molde, cópia de segurança e réplica –, elas serão armazenadas no Museu de Congonhas.

Romaria


Segundo o Iphan, as obras inauguradas ontem consistiram na restauração do Centro Cultural da Romaria e na construção do Teatro Municipal, integrados ao Parque Ecológico. Foram feitos ainda o calçamento e arquitetada a infraestrutura elétrica, de áudio, vídeo e hidráulica. O turismo religioso sempre foi forte em Congonhas, especialmente no período de 7 a 14 de setembro, quando ocorre a centenária peregrinação ao Santuário Basílica Senhor Bom Jesus de Matosinhos. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade