Publicidade

Estado de Minas

BH terá protesto contra assassinato de cliente negro no Carrefour em Porto Alegre

Manifestação será realizada hoje em frente à unidade do supermercado no Centro da capital. Homem de 40 anos foi espancado até a morte na noite passada em um Carrefour de Porto Alegre


20/11/2020 12:22 - atualizado 20/11/2020 12:42

Vídeo que circula nas redes sociais mostra cliente do Carrefour sendo espancado(foto: Reprodução da internet/Twitter)
Vídeo que circula nas redes sociais mostra cliente do Carrefour sendo espancado (foto: Reprodução da internet/Twitter)


Assim como em outras cidades brasileiras, um protesto foi convocado em Belo Horizonte após o espancamento que levou à morte de um cliente negro em uma unidade do supermercado Carrefour em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi agredido por um segurança e um policial militar. Um vídeo do crime circula nas redes sociais desde a noite de quinta-feira, véspera do Dia da Consciência Negra


“Não aceitaremos inertes ao genocídio da população negra no Brasil. Exigimos medidas urgentes para cessar esse processo desumano e criminoso de assassinatos e violências contra negras e negros no Brasil. Exigimos a responsabilização e punição imediata de todos os autores dos crimes de racismo. Exigimos políticas públicas de combate e prevenção ao racismo”, diz a nota dos organizadores.

Material de divulgação do protesto de hoje em BH(foto: Núcleo Rosa Egipcíaca/Divulgação)
Material de divulgação do protesto de hoje em BH (foto: Núcleo Rosa Egipcíaca/Divulgação)


O ato público na capital mineira é organizado pelos mandatos da deputada Andréia de Jesus, vereadora Iza Lourença (eleita neste mês) e no Núcleo Rosa Egipcíaca (Negras, Negros, Indígenas), do Psol

Entenda o caso


O homem foi espancado e morto por dois homens brancos no estacionamento do Carrefour Passo D'Areia, na zona norte da capital gaúcha . Informações preliminares apontam que um dos agressores é segurança do local e o outro é um policial militar temporário que fazia compras no local. Seguem as investigações. Ambos foram detidos. Uma manifestação em frente ao supermercado está prevista para as 18h desta sexta-feira.

Pelo Twitter, o vice-governador do Rio Grande do Sul e secretário estadual da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, condenou a ação violenta dentro do supermercado e disse que irá apurar exaustivamente o caso. "Vamos apurar esse fato a sua exaustão, não podemos admitir ações dessa natureza", afirmou.



Segundo a Polícia Civil do RS, a briga teria sido motivada por um desentendimento entre João e seguranças do estabelecimento. Testemunhas disseram à corporação que ele teria feito gestos agressivos enquanto passava pelo caixa. O homem foi então conduzido para fora loja, enquanto a esposa dele seguiu finalizando as compras. No trajeto, a vítima teria dado um soco no segurança, sendo posteriormente espancada até a morte.

Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram parte das agressões e o momento que o cliente é atendido por socorristas. Em uma das gravações, o homem é derrubado e atingido por ao menos 12 socos. Ao fundo, uma pessoa grita "vamos chamar a Brigada (Militar)".

Uma mulher vestindo uma camisa branca e um crachá, que também seria funcionária do supermercado, aparece ao lado dos agressores, filmando a ação. Ela já foi identificada e será ouvida. Outro registro mostra a vítima desacordada, enquanto há marcas de sangue no chão.

Confira, abaixo, a nota do Carrefour sobre o caso




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade