Publicidade

Estado de Minas Novo protocolo

COVID-19: Mercado Municipal de Patos de Minas tem eventos suspensos

O objetivo é evitar descumprimento de normas de seguranças, como flagrado recentemente.


10/11/2020 11:27 - atualizado 10/11/2020 11:40

No dia 8, um bar no estabelecimento foi notificado por aglomeração (foto: Reprodução/Google Street View)
No dia 8, um bar no estabelecimento foi notificado por aglomeração (foto: Reprodução/Google Street View)
O Mercado Municipal de Patos de Minas, no Alto Paranaíba, agora tem protocolos próprios para comerciantes e clientes em relação a cuidados contra a COVID-19, o que inclui a proibição de atividades de entretenimento no local. O objetivo é evitar que haja descumprimento de normas de seguranças do município, como flagrado recentemente.

As novas normas foram elaboradas pelo Comitê Municipal de Enfrentamento à COVID-19, sob orientação da Vigilância Sanitária. A partir de agora não poderá haver a colocação de mesas e cadeiras nas áreas públicas, incluindo as ruas no interior do mercado. Dentro das lojas, as mesas devem ser dispostas de modo que um grupo de clientes mantenha distância mínima de dois metros dos demais.



O documento ainda estabelece os cuidados com limpeza e higienização e fixa o horário de funcionamento do centro comercial entre 7h e 18h de segunda-feira a sábado, e entre 8h e 14h aos domingos e feriados. Segundo a Prefeitura, as determinações seguem o fato do Mercado Municipal não ter autorização para atividade com entretenimento.

Ocorrência
No último domingo (8), um bar situado no estabelecimento foi notificado pela infração de aglomeração de pessoas e eventos de qualquer natureza. Os fiscais encontraram cerca de 100 pessoas sentadas e de pé em ambiente fechado, com pouca circulação de ar, sem proteção individual e coletiva para prevenção contra o novo Coronavírus. Com apoio da Polícia Militar, o evento  foi encerrado e o público dispersado.

“Parece que descobriram a cura da Covid-19. Ignoram o fato de ainda estarmos em uma pandemia e perdendo vidas. Muitas pessoas que venceram a doença estão lutando para restabelecer a saúde, pois sabemos que o vírus deixa sequelas em alguns pacientes. É muito triste ver tamanha irresponsabilidade”, comentou a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Geralda de Fátima Gomes.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade