Publicidade

Estado de Minas CRIME ORGANIZADO

MP cumpre mandados contra policiais suspeitos de envolvimento com jogos de azar

Policiais civis e militares estão sendo investigados por corrupção, homicídios, comércio ilegal de armas, entre outros crimes


09/11/2020 15:58 - atualizado 09/11/2020 16:27

MPMG/Divulgação (foto: MPMG e Gaeco realizam operação contra o crime organizado e exploração de jogos de azar)
MPMG/Divulgação (foto: MPMG e Gaeco realizam operação contra o crime organizado e exploração de jogos de azar)
Na manhã desta segunda-feira (9), o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpriu diversos mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão contra policiais civis e militares suspeitos de envolvimento com jogos de azar e outras atividades criminosas nas cidades de Belo Horizonte, Ribeirão das Neves, Santa Luzia, Esmeraldas, Contagem, Nova Lima, Vespasiano, Sabará, Betim e Lagoa Santa. 

As ações fazem parte da terceira fase da Operação Hexagrama, que em março, prendeu 14 policiais envolvidos com a exploração de jogos de azar em cidades da Região Metropolitana de BH (RMBH).
 
 
Nesta segunda-feira (9), cerca de 130 agentes cumpriram 18 mandados de prisão preventiva de policiais militares, 12 mandados de prisão preventiva de policiais civis, além de 60 mandados de busca e apreensão.

A organização criminosa que foi alvo da operação do MP é investigada pela prática dos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, exploração ilegal de jogos de azar, homicídio, extorsão, ameaça, lesão corporal, dano ao patrimônio, destruição de cadáver, comércio ilegal de armas de fogo de uso restrito e acessórios, disparo de arma de fogo em via pública e lavagem de dinheiro.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade