Publicidade

Estado de Minas BENEFÍCIO FRAUDADO

Quatro pessoas são presas por fraudes no INSS com prejuízo de mais de R$ 1 milhão

Polícia Federal cumpriu mandados em Betim e pode ter evitado prejuízo futuro de mais de R$ 3,5 milhões com a desarticulação da organização criminosa


05/11/2020 09:12 - atualizado 05/11/2020 09:30

PF apreendeu celulares, 20 chips e documentação(foto: Polícia Federal/Divulgação)
PF apreendeu celulares, 20 chips e documentação (foto: Polícia Federal/Divulgação)

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (5), em conjunto com o Núcleo de Inteligência Previdenciária e Trabalhista em MG, a Operação Policial “Acinte II”, para combater fraudes previdenciárias responsáveis por prejuízo superior a R$ 1 milhão aos cofres públicos. Quatro pessoas foram presas. Seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Betim, na Grande BH.

De acordo com as investigações, uma associação criminosa criava pessoas fictícias e fazia a falsificação de documentos, como certidões de nascimento, identidade, comprovantes de residência, títulos de eleitor, com o objetivo de fraudar o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e obter, em sua maioria, benefícios de amparo ao idoso de baixa renda.

A partir da identificação dos benefícios fraudados, a PF identificou os integrantes do grupo criminoso. Quatro pessoas foram presas nesta sexta-feira (5) em cumprimento de mandados de prisão preventiva (sem prazo de duração).

Eles foram autuados pela prática dos crimes de estelionato qualificado e associação criminosa, podendo ficar presos por mais de nove anos, se condenados.

Seis mandados de busca e apreensão, expedidos pela 9ª Vara Federal da Seção Judiciária de Minas Gerais foram cumpridos em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. “Além de medidas assecuratórias que envolvem o arresto de cinco veículos e o sequestro de valores em duas contas bancárias”, informou a PF.

Durante a operação, também foram apreendidos aparelhos de telefone celular, 20 chips e documentação.

A PF acredita que, além dos valores já apurados, a operação pode ter evitado prejuízo futuro de mais de R$ 3,5 milhões com a desarticulação das fraudes.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade