Publicidade

Estado de Minas CONFUSÃO

Munhoz: vídeo mostra PMs disparando balas de borracha em abordagem

Lavrador teria desacatado a polícia após dirigir embriagado e sem documentação; PM precisou disparar para conter moradores que tentaram impedir a prisão


30/10/2020 16:38 - atualizado 30/10/2020 17:13

PM precisou disparar tiros de borracha durante abordagem em Munhoz(foto: Reprodução/Redes Sociais)
PM precisou disparar tiros de borracha durante abordagem em Munhoz (foto: Reprodução/Redes Sociais)
Uma confusão foi flagrada por um vídeo durante a abordagem da Polícia Militar, em Munhoz, no Sul de Minas, na noite dessa quinta-feira (29). Um lavrador teria desacatado os militares após dirigir embriagado e sem habilitação. A PM precisou disparar tiros de borracha para conter os moradores, que tentaram impedir a prisão dele.

 

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado, o lavrador de 49 anos estaria dirigindo embriagado e sem habilitação no bairro Jardim das Paineiras. “Ao ser feita consulta pelo sistema informatizado, foi constatado que o último exercício do veículo vigente se refere ao ano de 2018. O condutor apresentava sinais de embriaguez, alegou ter ingerido bebida alcoólica e não se recusou a fazer o teste do bafômetro”, diz documento.

 

Em seguida, o suspeito teria ficado agressivo e desacatado os militares ao ser informado sobre as infrações de trânsito. “O autor se recusou a entregar as chaves, ocasião em que houve acúmulo de pessoas exaltadas. Foi solicitado reforço policial das cidades de Toledo, Bueno Brandão e de Munhoz, a fim de conter os ânimos”, completa.

 

Segundo o documento, os militares disparam 13 tiros de borracha para conter as pessoas que tentavam impedir a prisão do suspeito. “Foi necessário usar ainda, o spray de pimenta para quebrar a resistência do autor”, afirma.

 

O condutor do veículo e outras três pessoas receberam atendimento médico e foram presos em flagrante. Eles assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e se comprometeram a se apresentar na Delegacia de Polícia Civil. O veículo foi apreendido e levado para o pátio credenciado em Jacutinga.

 

Ainda de acordo com a PM, nenhum procedimento interno foi instaurado para apurar a conduta dos militares, pois os tiros foram necessários para conter a população, que estava alterada.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade