Publicidade

Estado de Minas OUTUBRO ROSA

Praça cor-de-rosa: conscientização sobre o câncer de mama colore Circuito Liberdade

Entenda a importância de prevenção mobilizada pela ação da Escola de Design da UEMG em parceria com o Movimento Mamamiga pela Vida ilumina fachada de equipamentos culturais


23/10/2020 20:30 - atualizado 23/10/2020 21:13

Espaços culturais de BH são iluminados para lembrar importância da prevenção do câncer de mama(foto: Túlio Santos/EM/D.A Press)
Espaços culturais de BH são iluminados para lembrar importância da prevenção do câncer de mama (foto: Túlio Santos/EM/D.A Press)

O mês de conscientização sobre o câncer de mama colore Belo Horizonte. Na noite desta sexta-feira (23) foi a vez dos equipamentos culturais localizados no chamado Circuito Liberdade. São museus e outras instalações que ficam ao redor da Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

A ação é da Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais (ED-UEMG) em parceria com o Movimento Mamamiga pela Vida, um projeto de prevenção do câncer na mulher. Foram iluminados de rosa, devido à campanha do Outubro Rosa:

  • Escola de Design/UEMG
  • Palácio da Liberdade
  • Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)
  • Museu das Minas e do Metal (MM Gerdau)
  • Memorial Minas Gerais Vale
  • Rainha da Sucata
  • sede do Iepha-MG
  • Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais

Além disso, foram projetados na empena do prédio da Escola de Design, informativos e dados que ressaltam a importância de se prevenir e olhar com atenção para a saúde. A atitude contou com a colaboração de empresários do setor de eventos.

De acordo com a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, a ação também celebra uma parceria entre as organizadoras, com o objetivo de mobilizar a prevenção ao câncer de mama.

A entidade parceira faz parte de uma organização sem fins lucrativos, certificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), com 36 anos de história.

A associação visa diminuir os índices de mortalidade do câncer na mulher e já realizou diversos projetos em relação a prevenção e tratamento do câncer e saúde da mulher.

O que é o Outubro Rosa?

Movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, o Outubro Rosa foi criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure.

A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença; proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

O que é o câncer de mama?

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama. Esse processo gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor. 

Há vários tipos de câncer de mama. Por isso, a doença pode evoluir de diferentes formas. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem mais lentamente. Esses comportamentos distintos se devem a características próprias de cada tumor. O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença. 

Existe tratamento para câncer de mama, e o Ministério da Saúde oferece atendimento por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Como prevenir o câncer de mama?

Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:

  • Praticar atividade física;
  • Alimentar-se de forma saudável;
  • Manter o peso corporal adequado;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Amamentar;
  • Evitar uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal.

Quais os sinais e sintomas?

O câncer de mama pode ser percebido em fases iniciais, na maioria dos casos, por meio dos seguintes sinais e sintomas:

  • Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor: é a principal manifestação da doença, estando presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja
  • Alterações no bico do peito (mamilo)
  • Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço
  • Saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos

Esses sinais e sintomas devem sempre ser investigados por um médico para que seja avaliado o risco de se tratar de câncer.

É importante que as mulheres observem suas mamas sempre que se sentirem confortáveis para tal (seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem técnica específica, valorizando a descoberta casual de pequenas alterações mamárias.

Em caso de permanecerem as alterações, é necessário procurar logo os serviços de saúde para avaliação diagnóstica.

Para mais informações sobre a doença, acesse o portal do Inca.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade