Publicidade

Estado de Minas

Polícia prende suspeitos de assalto a banco em Igarapé e recupera quase R$ 5 mil

Homens foram detidos entre o fim da tarde de ontem e início desta madrugada. Segundo a polícia, um deu descarga no dinheiro e o outro fez churrasco e pagou contas. Outros envolvidos são procurados


15/10/2020 07:35 - atualizado 15/10/2020 07:53

Dinheiro, armas e celulares apreendidos pelos policiais(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Dinheiro, armas e celulares apreendidos pelos policiais (foto: Polícia Militar/Divulgação)


Após quase 20 horas de buscas, militares do Grupo Especializado em Recobrimento (GER) e do Serviço de Inteligência da 2ª Região da Polícia Militar (PM) localizaram dois suspeitos de envolvimento no assalto a uma agência do Sicoob em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Armas e quase R$ 5 mil em dinheiro foram apreendidos na abordagem. As autoridades policiais tentam identificar mais envolvidos no crime, que ocorreu na tarde passada. 

Depois do assalto, os policiais começaram a colher imagens de câmeras de segurança e fazer um levantamento dos possíveis criminosos. Nesta primeira apuração, eles conseguiram dados da residência de um e o nome de outro. 

O primeiro suspeito, de 42 anos, foi encontrado no fim da tarde de quarta-feira em uma casa em Betim, na Grande BH, de acordo com o sargento Leonardo Oliveira, do GER do 2º Batalhão de Policiamento Especializado (BPE). Esse homem, conforme o militar, seria o mentor intelectual da organização criminosa, responsável pelo planejamento e logística dos assaltos. “Quando viu a presença da polícia, ele fugiu para os fundos do imóvel e dispensou um celular. Já no banheiro da residência, ele deu descarga em parte do dinheiro”, conta. Os militares desmontaram o vaso sanitário para recuperar as notas. 

Também na casa, foram apreendidos uma pistola calibre 9 milímetros de fabricação turca, com cartuchos intactos e um carregador, e uma bucha de maconha. A chave de um veículo Volkswagen também foi recolhida. “A informação é importante, porque testemunhas (do assalto) disseram que um dos carros usados foi um Gol prata. O outro seria um Logan prata. No local do crime eles deixaram um Fox que foi apreendido”, contou o militar. Inicialmente, conforme o sargento Leonardo, o suspeito assumiu envolvimento no crime em Igarapé mas, posteriormente, passou a negar. 

Pistola fabricada na Turquia foi apreendida com um dos suspeitos(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Pistola fabricada na Turquia foi apreendida com um dos suspeitos (foto: Polícia Militar/Divulgação)


Um dos vídeos das câmeras de segurança levou os policiais ao segundo suspeito, que tem 44 anos. Era um homem que aparecia mancando de uma perna nas imagens. Ele mora em Contagem. “Esse segundo estaria fazendo um churrasco para comemorar o êxito do roubo na agência”, disse o militar. O suspeito tinha um mandado de prisão em aberto por furto, expedido pela Justiça de Abaeté, no Centro-Oeste de Minas. 

A celebração ocorreu na casa de parentes do suspeito ainda ontem, mas ele foi encontrado na madrugada desta quinta. O homem chegou a publicar vídeos do churrasco nas redes sociais e ainda convidou o primeiro suspeito. Após ser abordado, ele levou os policiais até a casa onde mora, onde havia mais dinheiro e um revólver calibre 32 também com cartuchos intactos. Conforme o sargento Leonardo, esse homem disse que a participação dele no crime foi dentro da agência, e que após a fuga ele teria sido deixado na Via Expressa pelos ocupantes de um Siena.

Suspeito pagou contas


No assalto de quarta-feira, três homens invadiram a agência do Sicoob de Igarapé. Eles renderam uma vigilante, tomaram a arma de fogo dela e procuraram a gerente. De acordo com o sargento Leonardo, eles tentaram abrir o cofre, mas, como não conseguiram, fizeram a limpa nos caixas. 

Ao todo, os policiais conseguiram apreender R$ 4.577 mil após deter os dois homens. “Não podemos afirmar que todo o dinheiro foi recuperado porque a instituição não divulgou o valor (roubado). E o segundo detido fala que pagou algumas contas com o dinheiro”, conta o policial militar. 

Ainda de acordo com o sargento Leonardo, os dois homens têm passagens pela polícia por roubo, furto, receptação e outros crimes. As fichas criminais são extensas. Os homens e o material apreendido foram levados à Delegacia de Plantão de Betim. As imagens das câmeras serão repassadas à Polícia Civil para ajudar na localização de outros criminosos. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade