Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Cachoeiras lotadas em Rio Acima; blitz educativa e fiscalização evitaram aglomeração ainda maior

No domingo, cerca de 300 pessoas estavam aglomeradas na cachoeira do Índio, segundo informação do chefe do Parque Serra do Gandarela


12/10/2020 12:01 - atualizado 12/10/2020 15:55

Cerca de 300 pessoas estavam na cachoeira do Índio neste domingo(foto: Foto: Divulgação/ICMBiol)
Cerca de 300 pessoas estavam na cachoeira do Índio neste domingo (foto: Foto: Divulgação/ICMBiol)

Polícia Militar e os agentes do Parque Nacional da Serra do Gandarela, em Rio Acima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, tiveram muito trabalho para tentar conter as aglomerações nas cachoeiras do Viana e do Índio e engarrafamentos na estrada do Tangará. Nem mesmo a realização de uma blitz educativa ajudou a impedir que centenas de pessoas lotassem os locais. 

De acordo com o 2° Tenente da Polícia Militar, Jeferson Campos, somente nos dois dias do final de semana foram 72 autuações de trânsito, 16 apreensões de veículos (sendo cinco motos de trilha), três CNHs recolhidas, três ônibus/vans autuados por transporte clandestino de passageiros e três pessoas presas por portarem drogas.

Nem mesmo o tempo nublado ou as ações educativas e de fiscalização intimidaram que alguns turistas se arriscassem a entrar na área das cachoeiras por outros acessos.

Segundo o tenente Jeferson, foi preciso tomar uma série de medidas através de ações itinerantes em pontos estratégicos, que culminaram em prisões de infratores e multas de trânsito àqueles que infringiram as regras, com uso de transporte clandestino de passageiros, como vans e ônibus, ou pessoas que insistiam em transitar com veículos off road pelas vias municipais ou estacionando de forma irregular nas estradas de acesso aos pontos turísticos.

foram 72 autuações de trânsito; 16 veículos apreendidos ( Sendo cinco motos de trilha); três CNH%u2019s recolhidas; três ônibus/vans autuados por transporte clandestino de passageiros (foto: Foto:Divulgação/arquivo pessoal)
foram 72 autuações de trânsito; 16 veículos apreendidos ( Sendo cinco motos de trilha); três CNH%u2019s recolhidas; três ônibus/vans autuados por transporte clandestino de passageiros (foto: Foto:Divulgação/arquivo pessoal)

De acordo com o Chefe do Parque Nacional da Serra do Gandarela, Tarcisio Nunes, após reunião realizada na última quarta-feira (7) entre a Polícia Militar, Guarda Municipal de Rio Acima, Polícia Militar Ambiental, Secretaria de Saúde e Meio Ambiente e equipe do ICMBio que atua no Parque, foi decidida a ação de blitz educativas no feriados e finais de semana nas vias de acesso às cachoeiras. “Não é a primeira vez que atuamos em conjunto, mas devido as constantes aglomerações nesse período de pandemia retomamos a essa atividade”.


Estiveram na ação a Polícia Militar, Guarda Municipal de Rio Acima, Polícia Militar Ambiental e equipe do ICMBio (foto: Foto: Divulgação/arquivo pessoal)
Estiveram na ação a Polícia Militar, Guarda Municipal de Rio Acima, Polícia Militar Ambiental e equipe do ICMBio (foto: Foto: Divulgação/arquivo pessoal)

Segundo Tarcicio, os focos da operação foram os acampamentos irregulares, uso de bebida alcoólica, churrasco, fogueira e lixo. “Nós pedimos as pessoas para desmontarem os acampamentos e apagarem as churrasqueiras. Ontem foi o dia mais cheio, tinha cerca de 300 pessoas na cachoeira do Índio e 80 na cachoeira do Viana. Mesmo com tantas pessoas nos locais não houve nenhum incidente”.


De acordo com o 2° Tenente da Polícia Militar, Jeferson Campos, houve o fechamento de alguns pontos turísticos e, além disso, a exigência do cumprimento das normas sanitárias relativas à COVID 19, em especial a cobrança do uso de máscara e proibição de aglomerações.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade