Publicidade

Estado de Minas

Homem é condenado a 33 anos por matar ex e o filho dela em Igarapé

Acusado matou a ex-namorada, o filho dela, de dois anos, ocultou os cadáveres e tentou destruir provas


09/10/2020 08:49 - atualizado 09/10/2020 09:02

(foto: Pixabay/Reprodução)
(foto: Pixabay/Reprodução)
Um homem de 30 anos foi condenado pelo Tribunal do Júri da Comarca de Igarapé pelos crimes de feminicídio, por matar a ex-namorada, homicídio, pelo assassinato também do filho dela de apenas dois anos, ocultação de cadáver e fraude processual qualificada, por tentar destruir as provas do crime.

O caso ocorreu em janeiro de 2019, em Igarapé, na Região metropolitana de Belo Horizonte. Na decisão, proferida na última quarta-feira (7), o homem, que está preso desde julho de 2019, foi condenado a 33 anos e seis meses de prisão a ser cumprida em regime inicialmente fechado.

O juiz Valter Guilherme Alves Costa, da Vara Criminal e de Precatórias Criminais, destacou na sentença que a conduta do réu foi “altamente reprovável”, porque ele agiu de forma premeditada, tentando imputar a culpa a outra pessoa. 

Além disso, de acordo com o juiz, após o crime, o homem ainda adotou “comportamento dissimulado”, inclusive perante a família da vítima, “dificultando ao máximo a elucidação dos fatos”.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade