Publicidade

Estado de Minas ALTO ÍNDICE

Em cinco dias, três pessoas se afogaram na região de Uberaba

Para efeito de comparação, durante todo o mês de outubro do ano passado foram registrados dois afogamentos na área de atuação do 8º BBM


05/10/2020 11:56 - atualizado 05/10/2020 12:37

Dos três homens que se afogaram este mês na área de atuação do 8º BBM, um deles ainda está desaparecido. Trata-se de homem de 52 anos que se afogou na Cachoeira da Fumaça, Nova Ponte(foto: 8º BBM/Divulgação)
Dos três homens que se afogaram este mês na área de atuação do 8º BBM, um deles ainda está desaparecido. Trata-se de homem de 52 anos que se afogou na Cachoeira da Fumaça, Nova Ponte (foto: 8º BBM/Divulgação)
Apenas nos primeiros cinco dias deste mês de outubro já foram registrados três afogamentos na região do 8º Batalhão de Bombeiros Militar (BBM) em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Segundo os militares, as altas temperaturas têm contribuído para um grande aumento de banhistas nos rios Grande e Claro, que cortam a região. 
 
Neste domingo (4), dois homens se afogaram na região de Uberaba, sendo que um deles, que morreu nas águas do Rio Grande, foi encontrado pela equipe de mergulhadores do 8º BBM no final da manhã desta segunda-feira (5). Já a outra vítima, um morador de Nova Ponte que se afogou no Rio Claro, nas proximidades da Cachoeira da Fumaça, continua desaparecido. As buscas prosseguem. 
 
O primeiro caso de afogamento fatal deste mês aconteceu com um motorista de caminhão, de 37 anos, na manhã da última sexta-feira (2), por volta das 10h30, no Rio Claro, proximidades da Cachoeira da Fumaça.
 
De acordo com 8º BBM, o primeiro caso de afogamento registrado neste domingo (4) foi o de um funcionário da Secretário Defesa Social, Trânsito e Transporte (SEDEST) de Uberaba, Paulo de Sousa Junior, que estava de férias e no momento que emergiu se banhava no Rio Grande (região da Serraria), acompanhado de um amigo.
 
No final da manhã desta segunda-feira (5), ele foi localizado por equipe de mergulhadores do 8º BBM. “Ele e o amigo se propuseram a nadar até certo ponto do rio quando um deles sentiu-se mal, talvez por exaustão física. Um pescador num barco conseguiu ajudar e retirar da água a outra vítima, que foi atendida pela equipe médica do helicóptero Arcanjo e não precisou ser levado a hospital”, contou o tenente coronel Anderson Passos, comandante do 8º BBM.
 
Pouco tempo depois do afogamento de Paulo, os bombeiros do Batalhão de Uberaba foram chamados para um segundo afogamento ocorrido na Cachoeira da Fumaça, em Nova Ponte. “A enteada do desaparecido disse que ele se banhavam no alto da cachoeira da fumaça, próximo da queda de 48m de altura, quando o homem (Rodrigo Martins Santana), de 52 anos, foi nadar para atravessar para uma ilhota e não foi mais visto".

"Fizemos buscas com cães, que indicaram o caminho relatado pela testemunha, inclusive os cães indicaram que ele esteve nesta ilhota. Os chinelos da vítima estavam na ilhota, mas os cães não farejaram em qualquer outro ponto a presença do homem. Fizemos também buscas em aéreas com drone e sem sucesso. Tratamos o caso como afogamento, considerando fortemente a possibilidade de ter sido arrastado e caído da Cachoeira da Fumaça”, detalhou Anderson Passos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade