Publicidade

Estado de Minas RISCO DE EXTINÇÃO

Incêndio ameaça planta carnívora rara e que só existe em Minas

A espécie Drosera Magnífica, descoberta em 2015 pelo biólogo Paulo Gonella, é única no mundo e só existe na Serra do Padre Ângelo, que está em chamas


01/10/2020 21:16 - atualizado 01/10/2020 21:56

O fogo consome a vegetação rasteira na Serra do Padre Ângelo, em Conselheiro Pena(foto: Divulgação/Paulo Gonella)
O fogo consome a vegetação rasteira na Serra do Padre Ângelo, em Conselheiro Pena (foto: Divulgação/Paulo Gonella)
Um incêndio na Serra do Padre Ângelo, em Conselheiro Pena, no Leste de Minas, pode extinguir uma planta carnívora que existe nas encostas da serra. A planta é a Drosera Magnífica, raríssima, que não existe em parte alguma do mundo, apenas em Conselheiro Pena. A planta foi descoberta em 2015, pelo biólogo Paulo Gonella, doutor em biologia pela USP.
O professor Paulo Gonella descobriu a planta por acaso, a partir de uma foto postada no Facebook pelo fotógrafo Reginaldo Vasconcelos. “Na época da descoberta, eu estava no doutorado, estudando a diversidade desse grupo de plantas carnívoras no Brasil”, disse o professor que recebeu a notícia do incêndio com muita tristeza.

Curiosamente, a notícia do incêndio chegou até Paulo Gonella por meio de Reginaldo Vasconcelos, o mesmo fotógrafo que lhe apresentou a planta. “Ele me escreveu na terça-feira (29), contando que tinha um incêndio na Serra do Padre Ângelo. Na mesma hora, escrevi para meus contatos lá na serra, que confirmaram que o incêndio estava acontecendo”, disse.

No detalhe, a planta carnívora Drosera Magnífica. Na foto maior, um conjunto de Droseras que pode ser consumido pelo fogo(foto: Divulgação/Paulo Gonella)
No detalhe, a planta carnívora Drosera Magnífica. Na foto maior, um conjunto de Droseras que pode ser consumido pelo fogo (foto: Divulgação/Paulo Gonella)
O fogo se alastrou por plantações de eucalipto, que ficam próximas à Serra do Padre Ângelo, e pela vegetação rasteira, queimando plantas como a canela de ema, flores rupestres e capim dourado. O tempo seco e as altas temperaturas na Região Leste favoreceram a propagação das chamas. Segundo o site de Notícias do Leste, de Conselheiro Pena, o fogo está sendo combatido pela Brigada 7 Salões, Defesa Civil, moradores da área da serra e homens do Corpo de Bombeiros.

Ameaça de extinção

A planta que pode desaparecer no incêndio foi classificada como “criticamente em perigo de extinção" (o nível mais grave de ameaça), quando o biólogo Paulo Gonella publicou, em 2015, um artigo científico sobre a planta. “Essa planta só é conhecida lá da Serra do Padre Ângelo e poderia estar em risco com eventuais incêndios, como esse, além do efeito da invasão da área por espécies exóticas, que competem por espaço com a flora nativa”, explicou o professor.

Mas apesar da tristeza com o fogo destruindo toda a vegetação rasteira da serra, Paulo Gonella mantém o otimismo. “Acreditamos que ela não deve desaparecer totalmente por conta desse incêndio, pois ela pode rebrotar das raízes, caso o fogo tenha sido apenas superficial. No entanto, esse incêndio pode diminuir severamente o número de plantas, que já era pouco." 

Ele estima que no local existam menos de 500 plantas de Drosera Magnífica. “Além disso, o fogo pode facilitar a invasão da área em que ela ocorre por essas espécies invasoras, como o capim-gordura, que já é comum na região e pode levar essa e outras espécies à extinção."


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade