Publicidade

Estado de Minas SABARÁ

Disputa de ponto: traficante é fuzilado em plena luz do dia em Sabará

Pezão, como era conhecido, integrava uma organização criminosa paulista e era representante desta em Minas Gerais


18/09/2020 17:26 - atualizado 19/09/2020 09:14

Apontado como chefe de organização criminosa paulista em Belo Horizonte, Pezão comandava o tráfico de drogas, na Favela do Rosário(foto: Google Maps/Reprodução)
Apontado como chefe de organização criminosa paulista em Belo Horizonte, Pezão comandava o tráfico de drogas, na Favela do Rosário (foto: Google Maps/Reprodução)
O traficante Fabiano Gonçalves de Miranda, o “Pezão”, de 38 anos, foi fuzilado com vários tiros, na cabeça, tórax, braços e pernas, no início da tarde desta sexta-feira (18). O crime ocorreu em frente ao número 441 da Rua Salvador Corrêa de Sá, no Bairro Rosário I, em Sabará.

Apontado como chefe de organização criminosa paulista em Belo Horizonte, ele comandava o tráfico de drogas, na Favela do Rosário. A suspeita é de que ele tenha morrido em função da disputa de pontos de venda de drogas na região.

Pezão estava cumprindo pena, depois de ter sido preso em 2011. No entanto, mesmo dentro de um presídio do interior paulista, comandava o tráfico de drogas na região do Bairro Rosário.

Estava em liberdade graças a um benefício concedido pela Justiça paulista, que colocou alguns presos em liberdade, com tornozeleira eletrônica, em função da pandemia do COVID-19. 
 
Segundo informações dos policiais militares que atenderam a ocorrência, antes de ser preso, em 2011, ele comandava o tráfico não só em BH, nos bairros Castelo, Caiçara, Mantiqueira e Primeiro de Maio, mas também em Lagoa Santa, Sete Lagoas, Caetanópolis, Prudente de Morais, Teófilo Otoni, em Minas Gerais, e em Santos, Praia Grande, São Vicente e Ribeirão Preto, em São Paulo.

No local do crime, embora seja um área que tenha comércio e residências, nenhuma pessoa diz ter visto quem atirou. Segundo os policiais, as pessoas têm medo de retaliações por parte do tráfico de drogas. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios, de Belo Horizonte.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade