Publicidade

Estado de Minas Uberlândia

Trio é preso por aplicar golpe do cartão de crédito em idosos

Com os suspeitos foram apreendidos mais de R$ 20 mil. Segundo investigações, número de vítimas pode ser ainda maior


15/09/2020 11:38 - atualizado 15/09/2020 12:05

Máquinas de cartões e R$ 15 mil em espécie foramapreendidos(foto: Divulgação/Polícia Civil)
Máquinas de cartões e R$ 15 mil em espécie foramapreendidos (foto: Divulgação/Polícia Civil)
Três homens
foram presos pela Polícia Civil em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, por aplicarem golpes por meio de cartões de créditos das vítimas, que eram todos idosos. Com os suspeitos foram apreendidos mais de R$ 20 mil e a investigação ainda prossegue para tentar encontrar mais vítimas da quadrilha.

Os presos têm entre 21 e 23 anos e vinham do Estado de São Paulo. Segundo o delegado chefe do 9º Departamento da PC, Marcos Tadeu de Brito, o golpe era aplicado em dois momentos. Primeiro eles ligavam para as vítimas e perguntavam sobre uma falsa compra feita com cartão de crédito, que não era reconhecida pela vítima. Os homens, então, pediam para que ela ligasse para a central de atendimento da operadora do cartão. No entanto, eles não desligavam a chamada sem a pessoa perceber. A partir daí, faziam um atendimento como se fosse da central do cartão. “Eles pediam dados, inclusive a senha do cartão, que a pessoa digitava e os estelionatários, com um aplicativo específico, conseguiam reconhecer a digitação da senha”, disse o delegado.
Num segundo momento, uma falsa equipe da operadora buscava o cartão da vítima, que era orientada a quebrá-lo, o que dava a segurança para que o objeto fosse entregue aos golpistas. Entretanto, se o cartão estivesse com o chip intacto, era possível fazer operações. Foram feitas compras e saques nos últimos 15 dias, pelo menos.

Depois de denúncias de quatro vítimas, a PC conseguiu identificar o carro usado pelos estelionatários, que era alugado, e o hotel onde eles estavam hospedados. Na abordagem, então, a PC encontrou máquinas de cartão e até um caderno com contatos de possíveis vítimas, o que mantém a investigação em aberto para apuração de quantas pessoas foram lesadas. Do montante de dinheiro apreendido, R$ 15 mil eram em espécie. Máquinas de cartões foram apreendidas, além de bebidas e roupas usadas pelos estelionatários no golpes.

“Os três presos serão indiciados por estelionato e associação criminosa. Nós ainda chamamos pessoas que podem ter caído no mesmo golpe a procurarem a Delegacia Regional em Uberlândia, pois certamente há mais vítimas”, disse Marcos Tadeu. Ele ainda lembrou que os donos nunca informe senhas de seus cartões nem os descarte com o chip intacto.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade