Publicidade

Estado de Minas ZONA DA MATA

Projeto Papo Bem Humorado trata lado emocional dos idosos

Em Viçosa, mais de mil idosos cadastrados no Programa Municipal da Terceira Idade (PMTI) têm opção de atendimento remoto por ligação ou vídeo


14/09/2020 21:32 - atualizado 14/09/2020 23:00

O atendimento com emocional, antes feito em grupos, com psicólogos, num trabalho de oficinas terapêuticas, agora ocorre em
O atendimento com emocional, antes feito em grupos, com psicólogos, num trabalho de oficinas terapêuticas, agora ocorre em "Bate Papos Bem Humorados" (foto: Rodrigo Lopes)
Mesmo em meio à pandemia, mais de 100 idosos já foram atendidos, de forma remota, somente em setembro, pelo Programa Municipal da Terceira Idade (PMTI), em Viçosa, na Zona da Mata mineira. De março a julho, foram mais de dois mil serviços prestados, inclusive de forma presencial, previamente, marcados, junto com os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

Desde março, o atendimento aos idosos segue de forma online, por meio de videochamada e mensagens por WhatsApp ou por telefone, para quem não tem acesso à internet. E, em setembro, foi lançado o Papo Bem Humorado, chamadas de áudio ou vídeo nas quais o foco é a escuta atenciosa e o bem estar emocional de quem está do outro lado da linha.



O coordenador do PMTI e também da nova iniciativa, Rodrigo Lopes, explica que a ideia surgiu da parceria com a equipe médica. “Com a COVID-19, aumentaram os diagnósticos de ansiedade. Por isso, nos debruçamos sobre o problema, para oferecer uma alternativa ao tratamento alopático, uma visão mais integrada do ser humano”, afirma.

Assim, surgiu a base que norteia as intervenções: o controle emocional como fator de  promoção da saúde. Nas ligações, Lopes, um estagiário e outro profissional da equipe identificam as demandas da pessoa, de forma individualizada. Há casos de problemas financeiros, maus tratos físicos, verbais, abandono, depressão. Para cada mal, há um encaminhamento de cura. 

“Deixamos kits com desenhos nas casas das pessoas, revistas de caça-palavras, plantas para elas cuidarem, enviamos vídeos sobre o que foi conversado, reforçamos o vínculo emocional por meio de mais ligações; cada caso é um caso”, reforça.

Nas conversas, são abordados desde os conflitos atravessados no momento, quer no âmbito familiar, com os amigos ou outros relacionamentos, até mesmo outras dificuldades potencializadas pelo isolamento social, como a falta de habilidade com o mundo digital, o analfabetismo funcional. O importante é trazer ajuda para aumentar a autonomia e a autoestima dos idosos. 
Odete Pereira resume em gratidão o sentimento pelo programa de acompanhamento médico e emocional e não vê a hora de retornarem os encontros presenciais (foto: Álbum de família)
Odete Pereira resume em gratidão o sentimento pelo programa de acompanhamento médico e emocional e não vê a hora de retornarem os encontros presenciais (foto: Álbum de família)

A aposentada Odete Pereira, de 69 anos, não vê a hora de retornarem as várias oficinas – educação física, dança, artes, memória, com psicólogo –, a assessoria jurídica, aulas de inglês e os memoráveis encontros presenciais do PMTI. Enquanto isso, é muito grata por todo o benefício tomado nos atendimentos online. “São pessoas que olham dentro da gente. Já vi amigas se recuperarem da perda de um neto em acidente de carro, coisa muito triste, no meio dessa loucura toda que estamos vivendo, com apoio dessas conversas”, diz.
Os atendimentos médicos e nutricionais do PMTI se mantêm durante a pandemia por meio de videochamadas ou ligações telefônicas (foto: Rodrigo Lopes)
Os atendimentos médicos e nutricionais do PMTI se mantêm durante a pandemia por meio de videochamadas ou ligações telefônicas (foto: Rodrigo Lopes)

Ainda por meio do PMTI, são feitos os atendimentos médicos e nutricionais. Após as consultas, as receitas e medicamentos, quando prescritos, são entregues na unidade básica de saúde do CRAS. Em seguida, é feito contato com familiares, para que os remédios cheguem aos pacientes. 

Os CRAS oferecem também acompanhamento às famílias, de forma particular ou em visitas domiciliares. As equipes estão preparadas para atender à diversas demandas e avaliar as necessidades de cada usuário. O contato do CRAS Norte é o (32) 3892-4494 e o do CRAS Sul (32) 3892-6470, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade