Publicidade

Estado de Minas CAUSA ANIMAL

Cão que esperava por dono morto em hospital de Nova Lima é levado por ativista

Equipe do Hospital Nossa Senhora de Lourdes afirmou que cão iria receber tratamento de saúde. A ativista relata que animal estava maltratado


14/09/2020 18:16 - atualizado 15/09/2020 13:35

"Negão" na porta do hospital Nossa Senhora de Lourdes em Nova Lima (RMBH) (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A press)
Negão”, o cachorro que ganhou a simpatia de muitas pessoas após ter sua  história contada em veículos de imprensa, se tornou o centro de uma disputa entre funcionários do Hospital Nossa Senhora de Lourdes em Nova Lima, na Região Metropolitana de BH (RMBH), e a ativista da causa animal Gabriela Vasconcelos, nesta segunda-feira (14).

 

O cão vivia nos arredores do hospital há cerca de sete anos, à espera do dono que morreu na unidade de saúde. Sem aviso, a ativista chegou ao local dizendo que iria levar o vira-lata embora para que ele pudesse ter uma chance de viver.

 

Funcionários do hospital relataram que Gabriela chegou de forma "agressiva e arrogante", ameaçando processar o hospital caso “Negão” morresse por falta de tratamento. A polícia foi chamada, mas não chegou a tempo de impedir a ação.

 

Em reportagem publicada na quinta-feira (10) pelo Estado de Minas, a assessoria do Hospital Nossa Senhora de Lourdes informou que o cão estava recebendo medicamentos para tratar um problema abdominal. Ainda segundo a assessoria, a equipe da clínica veterinária da Faculdade Arnaldo, iria buscar o “Negão”, nesta terça-feira (15) para a realização de exames e a continuação do tratamento.

 

Em áudio enviado por uma das funcionárias do hospital, Gabriela Vasconcelos ameaça processar a instituição e a clínica veterinária, caso o cão viesse a falecer.

 

A assessoria do hospital informou que muitos funcionários estão tristes com o ocorrido e que vai tentar negociar, de forma amigável, a devolução do animal com a ativista. Ainda de acordo com a assessoria, várias pessoas se interessaram em adotar o “Negão”, e um processo já estava em andamento para escolher o melhor lar possível para o vira-lata.

 

Versão da ativista

Gabriela Vasconcelos contou que ficou sabendo da história de “Negão” através da imprensa. Coordenadora de um santuário animal, a ativista foi até o local onde o vira-lata morava. “O animal não estava recebendo os cuidados devidos. Simplesmente agi pela vida dele. Ele estava maltratado, desidratado, desnutrido, cheio de carrapatos e todo sujo”, relata.

 

 

Segundo Gabriela, o cão está internado em uma clínica veterinária, e não tem previsão de alta. “Ele é cardiopata, está com dificuldades para respirar e com distensão abdominal.” A ativista ainda afirmou que assim que o animal estiver com a saúde estável, irá colocá-lo para adoção. 

História de filme

A história de “Negão” se assemelha à história verídica contada no filme “Sempre ao seu lado”. Em ambos os casos, o cão passou anos esperando a volta do dono que havia morrido. “Negão” se tornou o mascote da equipe do Hospital Nossa Senhora de Lourdes, em Nova Lima. Lá ele tinha casa, alimento e o carinho de quem trabalha e frequenta o local.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade