Publicidade

Estado de Minas EMOCIONANTE

Na busca por reinserção, vídeo de pai pedindo por emprego viraliza; veja

Vídeo do morador da Grande BH de 56 anos foi publicado pela filha dele na noite de ontem e já alcançou milhares de pessoas


03/09/2020 10:13 - atualizado 03/09/2020 10:56

Wagno Teodoro, de 56 anos(foto: Reprodução/Twitter Arquivo Pessoal)
Wagno Teodoro, de 56 anos (foto: Reprodução/Twitter Arquivo Pessoal)
Há um ano desempregado e faltando apenas três de contribuição para conseguir se aposentar, Wagno Teodoro, de 56 anos, é um dos brasileiros na luta para se reinserir no mercado de trabalho. Diante dessa situação, a filha dele, Jéssica Vianna, de 28, resolveu ajudar de uma maneira diferente: publicou um vídeo dele no Twitter, falando sobre suas qualificações, e a repercussão foi surpreendente.

Morador de Ribeirão das Neves, na Grande BH, Wagno tem experiência nas mais diferentes áreas: já foi porteiro, atendente de telemarketing, instalador de telefone, recepcionista de hotel, entre outros cargos. Agora, busca a reinserção sem medo de aprender.

"Minha vida toda eu lembro dele saindo cedo pra trabalhar e chegando tarde. E ele gosta muito de aprender, de coisas novas. Tem vontade de ir pra outras áreas e é por isso que estamos mandando vagas pra vários cargos diferentes", comenta a filha.

Jéssica conta que ele já procura emprego há um ano, desde quando foi demitido do antigo serviço, mas que vem encontrando obstáculos. "Está com dificuldade para se reinserir principalmente por causa da idade. Ele também tem dificuldade pra fazer os cadastros on-line, aí eu o ajudo. Já fizemos em vários, mas não conseguimos nada ainda", conta.

Diante dessa dificuldade, Jéssica teve a ideia de publicar o vídeo pedindo ajuda pelas redes sociais. "Publiquei meio que sem pretensão e fiquei assustada, porque foi muita gente. Não imaginava toda essa repercussão. Muita gente tentando ajudar como pode, eu realmente não esperava", diz. Veja:


O tweet foi publicado na noite dessa quarta (2) na conta pessoal dela (@JessHale) e até a manhã desta quinta (3) já tinha mais de 3 mil retweets, 7,7 mil curtidas e um alcance de mais de 400 mil pessoas. O vídeo já acumula mais de 200 mil visualizações.

"Ele ficou super feliz, mas acho que ainda não tem muita noção da proporção. Ele ficou um pouco tímido, mas aos poucos vai entendendo", comenta a comerciante. 

De acordo com a filha, a grande repercussão já fez com que pessoas e empresas procurassem o currículo de Wagno. "O currículo dele já está em empresas e teve uma que já até entrou em contato, mas ainda nada concreto. Estamos na torcida!", diz.

Nesse último ano, Wagno conseguiu sobreviver com o acerto da demissão e com o apoio da filha. Atualmente, recebe o auxílio emergencial do governo federal, mas quer e precisa se reinserir no mercado de trabalho.

A situação de Wagno não é exceção na realidade brasileira. Uma pesquisa da consultoria Robert Half concluiu que 69% das empresas não contrataram trabalhadores com mais de 50 anos em 2019. Para especialistas, essa realidade precisa mudar diante da tendência de envelhecimento da população.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade