Publicidade

Estado de Minas TENTATIVA DE FEMINICÍDIO

Homem esfaqueia ex em BH por fim do relacionamento e vai preso

Vítima, de 30 anos, já havia tentado solicitar uma medida protetiva contra agressor; ela está internada em estado grave no hospital Risoleta Neves


01/09/2020 08:22 - atualizado 01/09/2020 08:37

Local do crime, no Bairro Jardim Atlântico, nas proximidades da Lagoa da Pampulha(foto: Reprodução/Google Street View)
Local do crime, no Bairro Jardim Atlântico, nas proximidades da Lagoa da Pampulha (foto: Reprodução/Google Street View)
Um homem de 41 anos foi preso após esfaquear a ex-companheira, de 30, por não aceitar o término do relacionamento. O crime aconteceu na noite dessa segunda-feira (31) no Bairro Jardim Atlântico, na Região da Pampulha, e foi presenciado pela filha dele, de 16 anos. A mulher foi encaminhada ao Hospital Risoleta Neves e está em estado grave.

Segundo a adolescente, filha do primeiro relacionamento do homem, e enteada da vítima, ele teria chamado a ex para conversar, na tentativa de reatar o romance. Dado ao histórico de agressões dele, a mulher, por medo, pediu para que a menor também estivesse presente no momento do encontro.

O homem combinou, então, de ir buscar a mulher quando ela saísse do trabalho, nas proximidades da Lagoa da Pampulha. A adolescente a encontrou por lá antes que o pai chegasse. Pouco tempo depois, o autor chegou, em um carro, e as duas embarcaram no veículo.

Ao longo de todo o caminho o homem insistiu para que os dois reatassem o relacionamento. Quando chegaram na esquina entre as ruas Garopas com Ilha Grande, no Jardim Atlântico, a vítima se negou pela última vez e desceu do veículo. Logo em seguida, a menor e o autor também desembarcaram do carro, quando ele foi atrás da ex e consumou o crime, a esfaqueando na região do abdômen.

A vítima caiu no chão, gritando. A adolescente se assustou com a cena e também começou a gritar, pedindo ajuda. Moradores da região e pessoas que passavam pelo local prestaram socorro e confirmaram que o autor estava segurando a vítima pelo pescoço, em posição de golpe mata-leão. Até então, não se sabia com qual objetivo. As próprias testemunhas pediram para que ele a soltasse e também acionaram a Polícia e o SAMU.

A ocorrência foi atendida por militares do Batalhão de Trânsito da Polícia que passavam pela região. O homem não ofereceu resistência e contou aos agentes que tinha um relacionamento de mais de quatro anos com a vítima e que haviam terminado na semana passada.

Ele relatou ter chamado a mulher para conversar com o objetivo de tentar reatar o romance e que não sabia que a filha também estaria lá. O homem afirma que deferiu a facada "em um momento de fúria e no calor da emoção" após a vítima se negar a voltar com ele. Ele confessou que a segurou pelo pescoço para tentar colocá-la no carro e fugir dali.

A mulher foi encaminhada ao pronto socorro cirúrgico do Hospital Risoleta Neves em estado grave. Ainda assim, conseguiu contar aos militares que ele tinha histórico de violência doméstica e que já havia chegado a solicitar uma medida protetiva contra ele.

O autor foi encaminhado à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM). A PM apreendeu a arma do crime, uma faca de cozinha, de cabo de madeira, suja de sangue.


*Estagiário sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade