Publicidade

Estado de Minas ACHATANDO A CURVA

COVID-19: Confins completa uma semana sem casos confirmados

Cidade a 40 quilômetros de Belo Horizonte estacionou em 35 casos notificados da doença, não tem pacientes internados e nenhum óbito


26/08/2020 15:46 - atualizado 26/08/2020 16:47

Barreiras sanitárias já abordou quase nove mil veículos e foram intensificadas este mês(foto: Divulgação/PMC)
Barreiras sanitárias já abordou quase nove mil veículos e foram intensificadas este mês (foto: Divulgação/PMC)
Confins fica a menos de 40 quilômetros de distância de Belo Horizonte, abriga o aeroporto internacional e as duas cidades vivem realidades completamente distantes no que diz respeito à COVID-19. A vizinha de 6,7 mil habitantes não confirma casos de coronavírus há uma semana, desde o último dia 19, e não registrou um óbito sequer.

Bonfim, também localizada na Região Metropolitana de BH, tem população equivalente a Confins e registrava,até esta quarta-feira (26), 40 casos confirmados de coronavírus e duas mortes.

Mesmo com o grande fluxo de pessoas provenientes do aeroporto e de trabalhadores que se deslocam todos os dias para a capital, o município tem conseguido conter a doença. A estabilidade também se dá no número de casos notificados, que se mantém em 108 nos últimos sete dias.

Dos 35 casos confirmados, 32 se encontram recuperados da doença e três estão em isolamento. Apenas seis casos estão em investigação.

A cidade não possui hospital e, na Policlínica de atendimento 24 horas, não há pacientes internados com suspeita de COVID-19. A Secretaria Municipal de Saúde também ressaltou que não há moradores de Confins internados em outros municípios. Nos casos confirmados na cidade, os pacientes tiveram a forma mais leve da COVID-19.

Segredo da proteção


Mas como explicar esse bloqueio dos casos na cidade? O secretário municipal de Saúde, Weslei Denis, acredita que as rápidas ações desenvolvidas no município e a redução das atividades aeroviárias no início da pandemia contribuíram para a lenta transmissão do vírus em Confins.

As vias de maior movimentação passam por higienização de segunda a sexta-feira(foto: Divulgação/PMC)
As vias de maior movimentação passam por higienização de segunda a sexta-feira (foto: Divulgação/PMC)
“A crescente onda de desemprego que, infelizmente, afetou o aeroporto diminuiu a circulação de munícipes para fora do município. Assim, tivemos uma menor circulação de pessoas de Confins em outras regiões, o que contribui para diminuir a importação de casos. Grande parte da população da cidade atua profissionalmente no aeroporto”.

Entre as medidas, uma das mais eficazes tem sido as barreiras sanitárias. Desde o início de julho quase 9 mil veículos foram abordados nos quatro bairros de maior movimento. Noventa pessoas estavam com sintomas gripais e 12.791 estavam assintomáticas.

Neste mês, as ações foram intensificadas, passando a ocorrer três vezes por semana em três bairros nas entradas da cidade e, aos sábados, em Lagoa dos Mares, que concentra grande quantidade de sítios e casas de veraneio.

A Secretaria Municipal de Saúde também intensificou a higienização das ruas, que passaram a ser lavadas de segunda a sexta-feira nas regiões mais movimentadas da cidade.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade