Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS EM BH

Técnicos de radiologia denunciam falta de estrutura para atender pacientes com COVID-19 em BH

Profissionais dizem que equipamentos de raio-X são antigos e pedem a contratação de mais um especialista para evitar sobrecarga de trabalho com o aumento da demanda. Secretaria Municipal de Saúde diz que a quantidade de especialistas é suficiente e que está fechando a compra de novos aparelhos


21/08/2020 12:54 - atualizado 21/08/2020 13:30

Técnicos de radiologia alegam que falta estrutura para atender pacientes com COVID-19 nas UPAs de BH. Secretaria Municipal de Saúde disse que profissionais são suficientes e que novos equipamentos estão sendo providenciados(foto: Glaydston Rodrigues/EM/D.A Press)
Técnicos de radiologia alegam que falta estrutura para atender pacientes com COVID-19 nas UPAs de BH. Secretaria Municipal de Saúde disse que profissionais são suficientes e que novos equipamentos estão sendo providenciados (foto: Glaydston Rodrigues/EM/D.A Press)
A pandemia do novo coronavírus fez com que a procura por exames de raio-X aumentasse, uma vez que a doença ataca as vias respiratórias e só as imagens obtidas pelo procedimento podem nortear o médico a designar o melhor tratamento ao paciente. Em Belo Horizonte, técnicos de radiografia denunciam que os aparelhos convencionais para a realização do método nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) são antigos e que faltam profissionais para suprir o aumento da demanda pelo exame.

Quem recebeu as denúncias foi o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Belo Horizonte (Sindibel). De acordo os relatos recebidos pela entidade, as UPAs de BH contam apenas com um técnico de radiologia. Além de realizar o exame, o profissional também é responsável pelo posicionamento do paciente e pelo preenchimento do cadastro. Mas, segundo os servidores, o processo fica ainda mais demorado por causa da lentidão do equipamento, que é do modelo antigo. Na capital, somente a UPA Leste tem aparelho digital, dizem os especialistas.

Servidores chegaram a enviar imagem de um dos aparelhos ao sindicato(foto: Reprodução/Sindibel)
Servidores chegaram a enviar imagem de um dos aparelhos ao sindicato (foto: Reprodução/Sindibel)
“Necessitamos de um segundo técnico nas unidades porque realmente estes profissionais estão adoecendo por conta deste aumento no atendimento. Voltamos do nosso horário de almoço e nos deparamos com o acúmulo de pacientes esperando para ser atendidos. Se houvesse mais um técnico, enquanto um cumpre o horário de almoço o outro poderia estar atendendo, reduzindo assim a aglomeração na espera”, disse uma servidora que não prefere ser identificada.

Os servidores garantem que a contratação de um segundo técnico de radiologia poderia dar uma vazão maior aos atendimentos. Na visão dos especialistas, enquanto um profissional faz o exame, o outro atuaria na questão do cadastro e do posicionamento do paciente, inclusive aqueles debilitados, que pedem um maior suporte no momento do procedimento.

De acordo com o presidente do Sindibel, Israel Arimar de Moura, o problema da falta de pessoal e de equipamentos afeta as UPAs de uma maneira geral, mas que o índice de reclamações é maior na UPA Noroeste (Odilon Behrens) e na UPA Barreiro, uma vez que a demanda por atendimento nos locais é maior.

Para tentar sanar o problema, o Sindibel afirmou que pediu para a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) a contratação de mais um técnico ou a modernização dos aparelhos de raio-X. No entanto, o presidente da entidade disse que a demanda enviada há mais de um mês ainda não foi respondida pela pasta.

“O sindicato já fez a solicitação para a SMSA: ou contratar mais profissionais, para ter, no mínimo, dois técnicos de radiografia ou trocar os aparelhos, modernizar os equipamentos. Mas a gente não teve retorno”, disse Israel.

Resposta da Prefeitura de Belo Horizonte

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da SMSA, disse em nota que mantém diálogo constante com o Sindibel e que respondeu os questionamentos feitos em relação aos técnicos de radiologia. A pasta entende que a equipe disponível atende às demandas atuais.

Sobre os equipamentos de raio-X, a secretaria informou que comprou e entregou um aparelho novo na UPA Norte, inaugurada recentemente, e que está finalizando o processo de aquisição de nove máquinas para as UPAs e Unidades de Referência Secundária (URS). A pasta também destacou que houve substituição do aparelho na UPA Noroeste.

Veja a íntegra da nota da PBH

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que mantém diálogo constante com o Sindibel e já respondeu aos questionamentos feitos pelo sindicato relacionados aos técnicos de radiologia.

A avaliação é que a equipe de radiologia atende às demandas atuais.

Sobre a troca dos equipamentos de raio-X, a SMSA informa que já realizou a compra e a entrega do aparelho na nova Upa Norte, e que está em fase final de aquisição o processo de compra de 9 aparelhos para as UPAs e URS da capital. Na UPA Noroeste o equipamento também já foi trocado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade