Publicidade

Estado de Minas REABERTURA

Logo após o anúncio de Kalil, população volta às praças em BH

Grades que cercavam espaços como as praças da Assembleia e da Liberdade foram retiradas; funcionários de parques vão voltar ao trabalho


20/08/2020 17:27 - atualizado 20/08/2020 18:31

Reabertura da Praça da Liberdade(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A press )
Reabertura da Praça da Liberdade (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A press )
Os belo-horizontinos estão de volta às praças. Os gradis que cercavam os principais espaços públicos na cidade devido à pandemia já foram retirados, conforme anunciou o prefeito Alexandre Kalil (PSD), nesta quinta-feira. O chefe do Executivo municipal disse, ainda, que os parques públicos da capital voltarão a funcionar de modo gradual.


Equipamentos como a Praça da Liberdade, a Praça da Assembleia, ambas na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, estavam fechados para o público desde abril. A retomada da circulação da população nesses locais faz parte do processo de flexibilização das medidas restritivas tomadas por conta da COVID-19.
Ver galeria . 28 Fotos Reabertura da Praça da AssembléiaGladyston Rodrigues/EM/D.A press
Reabertura da Praça da Assembléia (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A press )

Há cinco anos, o educador físico Doriva Souza coordena um grupo de atividades físicas funcionais ao ar livre que se reúne, desde 2015, semanalmente na Praça da Assembleia. Desde março, tudo estava suspenso. Com grupos divididos entre manhã, tarde e noite, antes da pandemia cada turma era de 12 a 15 pessoas – agora, o número foi reduzido para até seis integrantes, respeitando os protocolos sobre o coronavírus. 

Doriva comemora a reabertura da praça. "Com a pandemia, introduzimos os treinos on-line, mas com o tempo ninguém conseguia mais ficar em casa. Começamos a sair para prática de corrida e percursos de bicicleta, e voltar para a praça agora é maravilhoso. É um presente e tanto. Estávamos aguardando essa notícia. Além de proporcionar qualidade de vida e bem-estar, a atividade física aumenta a imunidade e é o melhor remédio para a doença", conta. 

Casados há 8 anos, o neurocirurgião Lucas Lima, de 34 anos, e a funcionária pública Rosa Loss, de 36, são vizinhos da Praça da Liberdade e frequentam o local desde a época do namoro. Assim que souberam da notícia sobre a reabertura, foram passear na praça nesta quinta-feira, com a filha, Sofia, de 2 anos. Lucas diz que, principalmente com crianças, ficar confinado é um desafio. "Para a Sofia é muito bom poder brincar e voltar a ter esse contato com a natureza. Ficamos muito felizes com essa volta. E tudo foi feito com responsabilidade e de forma cuidadosa, seguindo estatísticas e estudos específicos, para abrir com segurança", declara.

Renata Bittencourt, de 25 anos, estudante de medicina, também voltou logo para a Praça da Librdade. “Eu achei muito bom porque é um lugar que todo mundo faz atividade física, vai também para relaxar e estava fazendo falta. Aproveitei para sair de casa um pouco, curtir a natureza e isso ajuda para distrair um pouco. Acho que a reabertura das praças é uma coisa bem tranquila, desde que não gere aglomeração. Vai da conscientização de cada um, as pessoas têm que entender que não é para encher a praça porque, nesse caso, vão fechar novamente.”

A orla da Lagoa da Pampulha também será reaberta. Outras áreas, como o Parque Municipal, voltarão à ativa nos próximos dias. Segundo Kalil, a retomada não será imediata, uma vez que os locais precisam de logística que envolve a convocação de funcionários, como porteiros e ajudantes. O processo vai levar em conta o tamanho dos parques e a complexidade da operação de cada um deles.

"Já autorizei a retirada das grades das praças públicas. Os parques, por motivos de organização, que é diferente das praças públicas, abrirão gradativamente, pois precisam de protocolo, agendamento e porteiros", explicou Kalil.
 
Segundo ele, a secretaria municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão está construíndo as diretrizes para a volta dos belo-horizontinos aos parques. O secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto, pediu atenção no retorno da população às praças públicas. Caminhadas e corridas em grupo, por exemplo, devem ser evitadas. Ele ressaltou a importância das medidas de prevenção durante as práticas esportivas.

"É muito importante que, ao ir a uma praça da cidade, as pessoas sejam responsáveis. Sei que é muito difícil correr de máscara, mas é possível correr utilizando um protetor facial de acrílico, que prende na testa e cobre nariz e boca. É extremamente importante que as pessoas se conscientizem da necessidade fazer isso. Pode ir a uma praça? Pode, mas tomando todos os cuidados para evitar que tenhamos que fechar a cidade de novo", salientou.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade