Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Movimento de turistas deixa moradores de Esmeraldas apreensivos

Cidade já registrou 12 mortes pela COVID-19. Blitz sanitária ajuda a identificar possíveis infectados pela doença


14/08/2020 16:07 - atualizado 14/08/2020 16:42

Moradores de Esmeraldas relatam que todo fim de semana, o número de pessoas na cidade duplica e pedem barreira sanitária
Moradores de Esmeraldas relatam que todo fim de semana, o número de pessoas na cidade duplica e pedem barreira sanitária
Cerca de três bairros estão em situação de alerta para o coronavírus em Esmeraldas, Região Metropolitana de Belo Horizonte. O avanço da pandemia na cidade vem com a volta dos visitantes à região. 
 
Moradores relatam que todo fim de semana, o número de pessoas na cidade duplica, ocupando sítios e casas de campo que chegam a ficar lotados. “Sexta-feira à noite, começa um tumulto de carros na entrada da cidade. A gente fica apreensivo, porque aqui o número de infectados é grande. Nunca se sabe de onde vem o vírus”, disse o funcionário público Ailson da Cruz, 38 anos. 
 
O município, que aderiu ao Minas Consciente, acabou flexibilizando a abertura do comércio não essencial por meio do decreto 188/2020. Lojas e salões de beleza podem abrir de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 17h. “Não adianta o comércio fechar sábado e domingo e a cidade ficar cheia de turista no fim de semana. Acho que a prefeitura deveria ser mais rigorosa”, disse a comerciante Helena Gomes, 40 anos.
 
O município, que registra 12 óbitos e 284 casos confirmados de Covid-19, conforme dados epidemiológicos da Secretaria Municipal de Saúde, informou que “ toma medidas de fiscalização e enfrentamento da doença, com ações de blitz educativa na entrada da cidade, onde é cobrado o uso da máscara e aferida a temperatura”. 
 
Esmeraldas registrou 12 óbitos e 284 casos confirmados de Covid-19, segundo a Secretaria Municipal de Saúde
Esmeraldas registrou 12 óbitos e 284 casos confirmados de Covid-19, segundo a Secretaria Municipal de Saúde
“Acho que a barreira sanitária deveria ser implementada aqui (Esmeraldas) antes que o número de infectados e mortos dispare na cidade”, disse o vendedor Álvaro da Silva Campos, 42 anos. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade