Publicidade

Estado de Minas SUS-BH

Ocupação da UTI para COVID-19 volta a subir em BH e chega perto dos 90%

Balanço da Saúde municipal informa que 345 das 392 unidades de terapia intensiva para pacientes infectados pelo vírus estão em uso


17/07/2020 18:50 - atualizado 17/07/2020 19:45

 

Nova alta na ocupação de leitos de terapia intensiva, aqueles voltados a pacientes graves com a COVID-19, em Belo Horizonte. Segundo boletim epidemiológico publicado pela Saúde municipal nesta sexta-feira (17), o índice chegou à marca dos 88%. O indicador diz respeito à situação do dia anterior.

 

De acordo com a PBH, 345 das 392 unidades de terapia intensiva estão em uso. Para efeito de comparação, no levantamento anterior 85% das UTIs estavam em uso: 335 das 392.

 

São 10 pacientes infectados pelo novo coronavírus a mais em estado grave no SUS-BH nas últimas 24 horas.

 

Nas enfermarias, assim como nas UTIs, não houve ampliação na oferta de leitos. Conforme o balanço desta sexta, a ocupação é de 75% nessas unidades destinadas a pacientes menos graves da doença.

 

Segundo a PBH, 88% dos leitos de UTI para COVID-19 estão ocupados na cidade(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press - 8/5/20)
Segundo a PBH, 88% dos leitos de UTI para COVID-19 estão ocupados na cidade (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press - 8/5/20)
 

 

São 1.087 vagas desse tipo na saúde pública municipal. Dessas, 814 estão ocupadas.

 

Houve aumento de um ponto percentual na comparação ao boletim divulgado na quinta. Naquela data, 799 dos 1.087 leitos estavam ocupados.

 

Ambos os indicadores permanecem na chamada zona vermelha, considerada a mais crítica da escala de risco traçada pelos especialistas. Essa classificação é dada quando a ocupação ultrapassa os 70%.

 

Essa é a realidade das UTIs do SUS-BH desde 10 de junho. São 37 dias consecutivos em estado crítico, apesar da ampliação da oferta desde então.

 

Já as enfermarias estão acima dos 70% de ocupação desde 4 de julho.

 

Esses dois indicadores são as principais razões da prefeitura ainda frear a flexibilização do comércio na cidade, mesmo diante da pressão de entidades ligadas aos lojistas.

 

Dados gerais

 

Na análise de todos os leitos de UTI em BH, incluindo na conta aqueles destinados a outras doenças, a ocupação divulgada nesta sexta é de 87%. São 1.057 no geral, com 920 em uso e 137 ainda livres.

 

Nas enfermarias, a ocupação geral é de 67%: 3.120 dos 4.657 estão ocupadas. Restam 1.537.

 

Mortes e casos

 

Ainda conforme o boletim desta sexta, BH registra 13.700 casos confirmados da COVID-19: 3.063 pessoas ainda enfrentam os sintomas da doença, 10.308 já se recuperaram e 329 morreram.

 

Entre os diagnósticos estão 689 profissionais de saúde. Eles representam 5% dos casos confirmados na capital mineira.

 

Além disso, todos os pacientes que morreram apresentavam ao menos uma comorbidade ligada à enfermidade. Dos 329 óbitos, 262 eram idosos, 164 cardiopatas e 116 diabéticos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade